Home Destaque Novo secretário diz que volta da fiscalização eletrônica será debatida com a...
fullinterna_3
fullinterna_2

EM RONDONÓPOLIS


Novo secretário diz que volta da fiscalização eletrônica será debatida com a população

Ele ainda confirma que o Rotativo Rondon, sistema de estacionamento pago da região central da cidade, deverá continuar funcionando

| Por Denilson Paredes

Recém empossado como secretário de Transporte e Trânsito de Rondonópolis, o suplente de vereador Lindomar Alves (PSD), que também é ex-secretário de Meio Ambiente, confirma que uma das medidas que deve tomar frente à pasta será a reimplantação do sistema de fiscalização eletrônica do trânsito, mas ele garante que o assunto será amplamente debatido com a sociedade. Ele ainda confirma que o Rotativo Rondon, sistema de estacionamento pago da região central da cidade, deverá continuar funcionando, mas ele assegura que haverá melhorias na prestação de serviços aos usuários.

“Nós vamos trabalhar na questão da estrutura e condições de trabalho para que a equipe possa prestar um serviço a contento, com satisfação, para que esse resultado possa chegar até o cidadão. São questões administrativas, como manutenção de veículos e outras questões internas. Também pretendemos resgatar a educação para o trânsito, que está parada na Setrat”, antecipou.

Ele também conta que haverá um grande investimento na sinalização de trânsito, com pinturas de sinalização horizontal e novas placas indicativas e de trânsito, assim como implantação de uma nova rede semafórica na cidade, com a troca de todos os semáforos da região central, de forma que todos possam trabalhar sincronizados. “Também vamos treinar a equipe de manutenção e técnica para manterem o sistema funcionado, selecionar algumas vias mais movimentadas para ficarem com sinal aberto por mais tempo, para dar mais fluidez no trânsito. Vamos instalar várias faixas de pedestres elevadas”, continuou Lindomar Alves.

Fiscalização eletrônica

O novo secretário diz que pretende dar posse nos próximos dias ao novo Conselho Municipal de Trânsito, para dar início à discussão sobre o retorno dos radares e lombadas eletrônicas, principalmente com o intuito de desfazer a desconfiança que parte da população tem com o sistema.

“Vamos fazer isso com transparência, desfazendo esse entendimento de que se trata de uma arapuca, de uma indústria da multa por trás disso. A nossa preocupação é com os índices de acidentes de trânsito, com os traumas no Hospital Regional, na UPA. Mas isso é uma construção que temos que fazer junto com a Câmara Municipal e com a sociedade organizada”, explicou.

Sobre o Rotativo Rondon, que tem prestado um serviço de péssima qualidade para os usuários e acumula uma dívida milionária com a prefeitura, o novo chefe da Setrat diz que a empresa deve continuar trabalhando, mas serão buscadas formas de melhorar a qualidade dos seus serviços prestados. “É uma questão contratual. Houve falhas por parte da empresa, por parte da gestão pública. Precisamos ajustar essas falhas todas e quem deve imposto tem que pagar, seja parcelado ou não. Nós vamos trabalhar pela melhora do serviço e por aquilo que for melhor para a sociedade de Rondonópolis”, concluiu.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here