Home Artigos Dentistas atuam na linha de frente nas UTIs na prevenção de infecções...
fullinterna_3
fullinterna_2


Dentistas atuam na linha de frente nas UTIs na prevenção de infecções que começam na boca

| Por Erlice Vuaden

Os dentistas dentro das UTIs são fundamentais para ajudar na assepsia e dar qualidade de vida ao paciente entubado. A permanência dos profissionais da Odontologia é pertinente e necessária, pois a finalidade é fazer o que compete somente a nós, manter a saúde bucal do paciente. De forma sensível e preparada, o primeiro passo de um cirurgião dentista dentro de uma Unidade de Terapia Intensiva quer seja Covid – 19 ou não, é dizer ao paciente mesmo sabendo que o mesmo está inconsciente que ele está ali para ajudar.

Tenho vários colegas que estão na linha de frente dentro dos hospitais e, decidi falar sobre o assunto para que as pessoas que desconhecem esse atendimento conheçam um pouco mais sobre a importância dos profissionais de odontologia, especialmente neste momento tão complicado que estamos vivendo com a pandemia.

O que torna o risco de contaminação mais alto para os médicos e outros profissionais é o contato com a saliva, é um risco imenso colocar a mão na boca, aí que entra o trabalho do dentista, porque estamos preparados para isso, claro, que não quer dizer que os dentistas não estão em risco constante.

Essa nova etapa, com o número de casos e pacientes nas UTIs mudou a rotina de muitos profissionais, porque a maioria faz odontologia para cuidar do sorriso das pessoas, esses profissionais que se entregam a rotina intensivista ainda não tinham sido vistos, ou, a maioria das pessoas não imaginavam que eles estavam lá em meio a plantões exaustivos, lutando pela sobrevivência das pessoas.

Os dentistas são fundamentais para conter ou impedir eventuais infecções que podem agravar o quadro da doença, a exemplo da pneumonia associada à ventilação (PAV), que é mais comum afetar pacientes ligados ao ventilador.

Muitos não sabem, mas a simples escovação ou restaurações são capazes de prevenir infecções respiratórias, como a pneumonia em pacientes ligados a ventilação mecânica. No Brasil não existe uma lei federal que obrigue hospitais públicos a contratar dentistas, na maioria o trabalho de higiene bucal nas UTIS é feito por enfermeiros e técnicos de enfermagem.

Achei pertinente trazer esse assunto nesta edição por dois motivos, primeiro para me solidarizar com todos os colegas comprometidos nesta batalha contra Covid-19 e, para que a população saiba como o trabalho dos dentistas é fundamental para auxiliar na corrida pela vida.

Fica um alerta a todos, vamos fazer nossa parte, respeitar todas as medidas de biossegurança, não sabemos ainda como será esse novo normal e, até que pelo menos 70% da população não esteja vacinada, precisamos cuidar uns dos outros.

Erlice Vuaden é cirurgiã-dentista especialista em dentística e atua na área harmonização orofacial.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here