Home Chicote Chefe de departamento na saúde de Rondonópolis é acusada de assédio moral
fullinterna_2

Chefe de departamento na saúde de Rondonópolis é acusada de assédio moral


| Fonte: Da Redação NMT
Concursada que virou chefe não tem conseguido lidar bem com o posto de liderança e tem acuado servidores para servi-la, o que deve causar debandada... Foto - Matusalem Teixeira

Uma funcionária de carreira, que agora assumiu posto de chefia em um departamento estratégico dentro da Secretaria de Saúde de Rondonópolis, tem causado polêmica e deve ser denunciada, nos próximos dias, por assédio moral contra servidores da pasta.

Segundo informado à redação do NMT, a questão é que a mulher citada é definida internamente como “intragável” por muita gente na repartição, a ponto de uma debandada estar próxima de ocorrer, tamanha a impossibilidade de convivência.

O que nota-se é que invés de usar algum cacoete de liderança que existe dentro de si e tentar ganhar a confiança dos comandados, o caminho escolhido pela dona da confusão tem sido o de acuar funcionários.

A representação por assédio moral, aliás, deve se estender à mesma e ao próprio secretário municipal de saúde, o que não seria algo novo dentro da cena política de Mato Grosso.

O jornalista Kleber Lima, ex-secretário de Estado de Comunicação, foi afastado das funções, em 2017, acusado de cometer assédio moral e sexual contra profissionais que atuavam na pasta.

A decisão, na época, foi da juíza Célia Regina Vidotti, da Vara de Ação Civil Pública e Ação Popular de Cuiabá. O desentrosamento em Rondonópolis, contudo, é ainda mais preocupante por ser na saúde, em plena pandemia, que já matou 668 pessoas na cidade.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here