Home Destaque Depois de nove anos de abuso, adolescente filma padrasto e o leva...
fullinterna_2

Depois de nove anos de abuso, adolescente filma padrasto e o leva preso em MT


| Fonte: Da Redação NMT com UnicaNews
Exausta pelas agressões físicas e psicológicas, menor rompeu o medo pelo padrasto ter uma arma em casa e o filmou tentando abusá-la. Foto - Ilustração

Um padrasto acusado de estupro de vulnerável contra sua enteada de 14 anos em Nova Xavantiva (645 km a leste de Cuiabá), foi preso pela Polícia Civil do Município na noite da última sexta-feira (09). Com ele foi apreendida uma arma de fogo e cinco munições.

O suspeito, de 48 anos, foi autuado em flagrante pelos crimes estupro de vulnerável e posse ilegal de arma de fogo, após ser preso pelos policiais civis em uma propriedade na zona rural de Nova Xavantina.

As diligências iniciaram após a Delegacia de Polícia receber denúncia sobre a adolescente, vítima de abuso sexual cometido pelo padrasto. Conforme informações, a vítima conseguiu filmar algumas investidas do suspeito contra a mesma, ocorridas pouco antes de sua prisão.

Corajosamente, ela procurou familiares e os policiais com a filmagem e, ouvida na delegacia, revelou que vinha sofrendo abusos sexuais por parte do padrasto desde quando tinha 5 anos e que não aguentava mais as agressões físicas e psicológicas.

Ela contou que sentia ainda mais medo em razão do agressor possuir arma de fogo em casa. A adolescente foi encaminhada para o Hospital Municipal para realização dos exames e constatação do ocorrido.

Diante dos fatos graves e indícios de provas, os policiais civis foram até a chácara onde o padrasto foi detido em flagrante. No local foi encontrada uma arma de fogo (carabina) de calibre 22 e mais cinco munições intactas.

O suspeito foi encaminhado até a Delegacia de Nova Xavantina, onde foi interrogado e autuado em flagrante delito por estupro de vulnerável e posse ilegal de arma de fogo. Após a confecção dos autos, o preso foi conduzido para o Presídio Major Zuzi Alves da Silva, em Água Boa, ficando à disposição da Justiça.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here