Home Chicote Vereadores abandonam Plenário e Sessão da Câmara é encerrada sem votar nenhum...
fullinterna_2

EM RONDONÓPOLIS


Vereadores abandonam Plenário e Sessão da Câmara é encerrada sem votar nenhum projeto

A atitude foi um protesto contra a não inclusão na pauta do projeto que antecipa a eleição da Mesa em regime urgência

| Por Denilson Paredes

Um início de polêmica esquentou o clima na Sessão Ordinária da Câmara de Rondonópolis nessa quarta-feira (21). O pano de fundo foi a recusa do presidente do Legislativo, Roni Magnani (SD), não ter aceitado um pedido de urgência para votar um projeto que antecipa as eleições para a Mesa Diretora da Casa, o que revoltou o grupo formado por 14 vereadores, que deixaram o Plenário, pondo fim à Sessão sem votar nenhum dos projetos que haviam na pauta.

De acordo com Magnani, o projeto de lei que altera a data da eleição da Mesa foi protocolado menos de 12 horas antes de ir à Plenário e . “É um pleito e é normal do Parlamento. Infelizmente, alguns querem interpretar segundo a sua conveniência (o Regimento Interno da Câmara), mas eu como presidente tenho que o equilíbrio de acompanhar o Regimento da Casa”, explicou.

“Não acho isso uma urgência”, afirmou o presidente da Câmara, Roni Magnani, explicando o porque não colocou o pedido de urgência em votação Foto Denilson Paredes/NMT

No seu entendimento, também não haveria nenhuma razão que justificasse o açodamento e a pressa de levar o projeto para votação, pois essa é uma votação que deveria acontecer somente daqui a cerca de um ano e meio. “Não acho isso uma urgência. Eles têm direito à proposição, o que não é direito é a urgência, até porque eu já apresentei uma matéria dessa forma e ela foi rejeitada. Teve que tramitar normalmente. Mas eu não sou contra a proposição e acho até interessante vereadores de extrema direita apoiando vereador de esquerda para a presidência”, completou Roni Magnani.

Por conta do início de impasse, a Sessão chegou a ser suspensa por alguns minutos para que o grupo se reunisse fora do Plenário, e os trabalhos chegaram a ser retomados por alguns instantes, mas logo depois os 14 vereadores que querem antecipar a eleição se retiraram, colocando um fim na Sessão, sem votar projetos como uma suplementação de R$ 488 mil destinados para manutenção de UTI exclusiva para tratamento de pacientes com a Covid-19.

Entenda melhor

O grupo formado pelos 14 vereadores que querem alterar a data da eleição da Mesa Diretora da Câmara para o biênio 2022/2023 é encabeçado pelo petista Junior Mendonça e conta com o apoio do Investigador Gerson (MDB), Marildes Ferreira (PSB), Reginaldo dos Santos (SD),
Adonias Fernandes (MDB), Cido Silva (PSC), Batista da Coder (SD), Dr. José Felipe (Pode), Kalynka Meireles (Republicanos), Ozeas Reis (SD), Marisvaldo (PSL),  Subtenente Guinâncio (PSDB), Casa Grande e Paulo Schuh, os dois do DC.

O projeto que altera a data da eleição deve tramitar normalmente, voltando à pauta nas próximas sessões.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here