Home Chicote Projeto que cria autarquia do transporte inicia tramitação na Câmara
fullinterna_2

EM RONDONÓPOLIS


Projeto que cria autarquia do transporte inicia tramitação na Câmara

O projeto será debatido nas comissões e uma audiência pública deverá ouvir a população

| Por Denilson Paredes

O projeto de lei que cria a Autarquia Municipal de Transporte Coletivo (AMTC), que será responsável por administrar o transporte coletivo em Rondonópolis, foi protocolado a alguns dias na Câmara Municipal e começou a sua tramitação pelas comissões do Legislativo antes de seguir para a votação em plenário. De iniciativa do Executivo, o PL 220/2021 deverá ser debatido internamente, mas também deverá ser convocada uma audiência pública para que a população possa ser ouvida a respeito do assunto.

“Essa autarquia vem para sanar uma deficiência no transporte coletivo da nossa cidade”, afirmou o vereador Cláudio da Farmácia – Foto Denilson Paredes

De acordo com o primeiro-secretário da Câmara, Cláudio da Farmácia (MDB), o poder público municipal teria tomado a decisão de assumir o transporte coletivo depois de realizar inúmeras licitações para a concessão do serviço, com nenhuma empresa privada demonstrando interesse pela mesma. “Essa autarquia vem para sanar uma deficiência no transporte coletivo da nossa cidade. A gestão passada fez várias licitações para conseguir uma empresa para administrar o transporte coletivo, mas nenhuma apareceu e o serviço tem sido tocado por meio de contratos precários, aquele que é feito em regime de urgência, por um período curto, mas nisso já se vão sete anos. Então, no nosso entendimento, o prefeito se cansou e falou ‘se não aparece ninguém, eu vou assumir’ porque quer dar um transporte de qualidade para a cidade”, explicou.

Ele conta que o projeto chegou ainda na semana passada, tramita de forma regimental, sem urgência, está sendo estudado e uma audiência pública da Comissão de Transporte da Câmara deve ser convocada para ouvir a população a respeito do assunto. Nós queremos ouvir a população e estudar de forma detalhada o projeto. Nós só vamos votar aquilo que realmente vier de encontra aos interesses da população”, completou Cláudio da Farmácia.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here