Home TJ MT Altas exigências impostas às mulheres e pertencimento são temas de palestra para...
fullinterna_1
fullinterna_2


Altas exigências impostas às mulheres e pertencimento são temas de palestra para magistradas

| Por


A essência da Mulher é ser essencial! Esse foi o tom da webinário realizada pela Escola Superior da Magistratura (Esmagis-MT), na manhã desta quarta-feira (5 de maio) para juízas e desembargadoras. Com o tema Mulher, Mãe e Profissional, a facilitadora Wilma de Oliveira palestrou sobre as exigências exacerbadas que as mulheres se impõem e a necessidade de a mulher se reconhecer como peça importante na sociedade e na família, dentre outros assuntos.
 
“Temos conosco a exigência de fazer tudo muito bem feito para provar que somos capazes. Sabemos que existem as diferenças físicas, mas cognitivamente não existem diferenças entre home e mulher. Esse nível de exigência que nós mesmos temos colocado sobre nós para que possamos ser respeitadas lá fora é um pouco difícil de compreender. Pergunto: qual o lugar do homem? É o lugar onde ele pode ser útil, responsável e admirado. E qual o lugar da mulher? É o mesmo lugar onde ela pode ser útil, responsável e admirada. A essência da mulher é ser essencial. Se eu não reconheço o meu lugar essencial na vida, eu não vou reconhecer meu papel lá fora onde eu possa ser útil, responsável e admirada”, destacou Wilma de Oliveira.
 
A palestrante deixou ainda um ponto para reflexão: “onde nasce esse nível tão alto de exigência que chega a sugar as energias? Será que essa exigência excessiva está lá fora ou está dentro de si mesma?”
 
A presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, Maria Helena Póvoas, assistiu ao Webinário e ressaltou que cada mãe percorre um caminho diferente e, diante de obstáculos, encontra forças e sabedoria para transpor o empecilho. “Sabemos o quanto a criança precisa da mãe junto, seja no auxílio dentro de casa ou na escola. Cada uma tem um mérito embora caminhem por trilhas diversas. Mulheres e homens têm diferenças físicas, mas não intelectuais. Precisamos que eles entendam isso e vejam as mulheres como grandes parceiras que são.”
 
A palestra foi presidida pela desembargadora Helena Maria Bezerra Ramos, idealizadora do projeto e vice-diretora da Esmagis, e mediada pela juíza colaboradora Jaqueline Cherulli. Em seguida, foi apresentado um vídeo-depoimento de mães que enfrentam situação especial na maternidade e, ainda assim, passam pela situação com alegria e amor. (Assista AQUI aos depoimentos)
 
“Apesar de estarmos atravessando tempos difíceis, devido à pandemia, a tecnologia se mostra como importante elemento de interação. Razão pela qual não poderíamos deixar de render nossas homenagens às mães desembargadoras e juízas. Esse é um reconhecimento ao trabalho desenvolvido pelas mães magistradas do nosso Estado que sabem conciliar duas missões que exigem empenho integral, hora abnegando-se, ora doando-se, ao exercerem os desafios da maternidade e da carreira, mesmo nas urgências do dia a dia”, destacou a desembargadora Helena.
 
Mãegistradas – O Webinário dessa quarta-feira integra o projeto Mãegistradas, que rende homenagens à mulher magistrada. Nesta quinta-feira, será realizado o II Webinário com o Círculo de Celebração da Maternidade, conduzido pelas facilitadoras Roseli Barreto Coelho e Cláudia Pereira. O objetivo é encorajar mudanças pessoais significativas, bem como estimular uma conexão profunda.
 
Leia notícias correlatas.
 
 
 
 
Keila Maressa
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT
imprensa@tjmt.jus.br
 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here