Home Editorias Cultura Com loja no bairro, rede de comida japonesa amplia mercado em Rondonópolis
fullinterna_2

Com loja no bairro, rede de comida japonesa amplia mercado em Rondonópolis


| Fonte: Da Redação NMT
Empresário leva comida japonesa para "fora da Vila Aurora" e faz sucesso no Conjunto São José... Foto - Reprodução

Com duas lojas na Vila Aurora, cinco anos de atuação em Rondonópolis e 15 de experiência no afamado ramo de comida japonesa, Sandro Ramos dos Santos, o proprietário da rede Eaky Sushi, resolveu levar suas iguarias para os bairros.

A terceira unidade da Eaky, segundo o empresário que falou com o NMT, nesta semana, foi instalada estrategicamente na Avenida Irmã Bernarda, a pista dupla do Conjunto São José, dando fim a história de que os principais restaurantes da cidade só dão certo no centro.

“Me toquei em querer abrir uma loja lá porque começou a ter muita demanda da região do Buriti, Parati, do próprio Conjunto São José 1, 2 e o 3; além de Jardim Tropical e Vila Operária como um todo (…) Na Vila Aurora, ficam 99% dos restaurantes japoneses, apostamos fora desse eixo e graças a Deus me surpreendeu”, revelou o empreendedor.

O padrão, segundo Sandro, é exatamente o mesmo das outras duas unidades. “Temos lá o delivery e um espaço todo arrumadinho, bem ajeitado, organizadinho e com sushiman;  um restaurante completo com sushis variados, sashimi, jows, hots, pratos quentes… O que eu tenho nos restaurantes da Vila Aurora, tem na Conjunto São José também, não mudou em nada, não só no cardápio como da montagem de toda estrutura”, detalhou.

Perfeccionista, o empresário cita que a qualidade das matéria-prima para seus produtos, bem como o preparo, são alvos de intensa fiscalização de sua parte. Quanto a gestão de profissionais, Sandro mostra ser um chefe exigente, mas ao mesmo tempo alguém que não hesita em estar junto e promover a evolução técnica de cada um.

“Dou treinamento para os sushimans, para os garçons, às meninas dos caixas (…) Acho que isso é um dos nossos diferenciais, sempre trabalhando em equipe”, pontua.

Outra obsessão de Sandro é tirar o selo de inacessível da comida japonesa, pelo menos a sua. “De segunda à sexta feira, a gente faz promoções, que são atrativos para quebrar esse paradigma que só rico come sushi. Isso não é verdade. Nós damos acesso às pessoas menos favorecidas para consumirem nossos produtos”, frisa.

Quanto a concorrência, Sandro sinaliza não ter nenhum problema com ela, aliás, enxerga até benefícios. Como a matéria-prima para a culinária oriental necessita de peixes frescos, por exemplo, e outras exigências complexas, quanto mais houver demanda de compra de Mato Grosso, na visão do empreendedor, mais os fornecedores ampliarão a entrega no estado.

“Aqui em Rondonópolis, deve ter uns seis ou sete restaurantes japoneses, fora os deliverys. Com essa demanda toda, melhorou muito o nosso fornecimento, sobretudo de peixes com qualidade. Pra mim, é muito satisfatório, até porque a partir daí confio no diferencial da nossa produção”, elenca.

Sobre a pandemia e os novos modelos de negócio criados, o empresário cita que não foi complexo ampliar o atendimento de entrega a domicílio da Eaky porque o delivery sempre foi uma marca da rede, antes mesmo da chegada do isolamento social e do momento atual.

“Não me adaptei, apenas me aperfeiçoei no delivery. Colocamos mais entregadores, mais sushimans, ampliamos o atendimento virtual e fomos colocando mais pessoas fazer frente. Esse foi e segue sendo o nosso diferencial para não sermos tão abalados neste momento. O nosso público aumentou muito mesmo, coisa de 100%. É coisa extraordinária”, comemorou.

Rede Eaky

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here