Home Destaque Vereadores vão até Cuiabá em busca de reclassificar Rondonópolis no “risco COVID”
fullinterna_2


Vereadores vão até Cuiabá em busca de reclassificar Rondonópolis no “risco COVID”

| Por Da Redação NMT com Assessoria
Ideia é reclassificar Rondonópolis, que conta agora com 60 leitos de UTI COVID no Sus, e flexibilizar as restrições ao comércio, igrejas e avançar até no retorno das aulas... Foto - Assessoria

Uma frente formada por vários vereadores de Rondonópolis esteve hoje (12) em Cuiabá, capital de Mato Grosso, para oficiar o secretário de estado de saúde, Gilberto Figueiredo, quanto a necessidade de reclassificar o risco de contágio, que embasa políticas públicas na pandemia, para a maior cidade do interior diante de incrementos recentes na oferta de leitos de COVID.

A vereadora Kalynka Meirelles (REPUBLICANOS), vice-presidente da Comissão de Educação, bem como o presidente da mesma, Reginaldo Santos (SD), além de Marildes Ferreira (PSB), que lidera a Comissão de Saúde, Jonas Rodrigues (SD), da Comissão de Constituição e Justiça, e o vereador Cido Silva (PSC), responsável pela Comissão de Indústria/Comércio e Turismo, lideraram o trabalho, que conta com a assinatura de todos os parlamentares municipais.

Kalynka explica que com a oferta total de 60 leitos para casos graves de COVID na cidade, somada a uma ampla rede de semi-intensivos, tecnicamente falando, já é possível avançar com a flexibilização das medidas restritivas dispostas no decreto estadual, o que é fundamental para minimizar os reflexos negativos da pandemia. “Óbvio que o que todos queremos é salvar vidas, mas sobretudo estes 20 leitos agora inaugurados no Hospital Regional já permitem que possamos dar um passo além para socorrer outros setores paralelamente fundamentais”, comenta.

Com a saída da classificação de risco “muito alto” para “risco alto”, a vereadora detalha que já seria possível a retomada de aulas, sobretudo na rede privada, de maneira gradativa, bem como liberações mais amplas de funcionamento para a classe empresarial. “Unanimemente, vejo todos os vereadores preocupados com o seguimento das regras de higiene, distanciamento, álcool em gel e todo o protocolo que conhecemos, mas isso também já está pacificado entre os empresários. Todos eles já estão cientes disso e cobrando dos seus funcionários e clientes que mantenham essa condição. Óbvio que tudo precisa ser gradativo, mas já existe caminho para isso”, opina.

Meirelles afirma que Rondonópolis vem sendo fundamental nesta pandemia para o atendimento de vários municípios da região e que, com a nova garantia técnica em saúde, é preciso o entendimento de que a cidade não saída “prejudicada” por ser um polo. “Temos muitas cidades vizinhas, que trazem seus pacientes para cá, e que já estão retornando atividades comerciais e salvando os empregos. Agora, com essa expansão da nossa rede especializada de COVID, é nosso dever falar por estes nossos empresários e os seus funcionários, que já tanto se sacrificaram nessa pandemia. Tenho absoluta certeza que, com equilíbrio, daremos esse passo com responsabilidade e eficiência”, finaliza.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here