Home Destaque Após pressão, Governo de MT ativa 20 leitos de UTI no Regional...
fullinterna_2

Após pressão, Governo de MT ativa 20 leitos de UTI no Regional de Rondonópolis


| Fonte: Da Redação NMT
A partir de agora, Hospital Regional de Rondonópolis passa a ter 30 leitos de UTI COVID, enquanto Rondonópolis soma 58, só no SUS... Foto - Mayke Toscano GCOM

A polêmica inauguração dos 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva – UTI, próprios para COVID-19, no Hospital Regional de Rondonópolis, enfim, chegou ao fim, na noite deste sábado (10).

A diretora-geral, Kênia de Lima Gomes, e a Diretora-Técnica, Tamirez Martins Figueiredo, ambas do Regional, informaram à Central de Regulação da Região Sul, responsável por encaminhar os pacientes Às unidades, que a estrutura entrará em funcionamento.

A partir das 7 horas da manhã deste domingo (10), só no Hospital Regional de Rondonópolis haverá um total de 30 leitos de UTI especializados para COVID. A oferta de vagas soma-se a mais 8 leitos na UPA Municipal e outros 20 na Santa Casa de Misericórdia.

A inauguração dos 20 novos leitos, segundo várias autoridades locais, estava marcada para ontem (9), às 19 horas. De última hora, porém, um comunicado chegou que os leitos não seriam ativados, o que revoltou representantes da cidade.

Deputados estaduais, federais, o secretário municipal de saúde, Vinícius Amoroso, além de vereadores e outras autoridades locais, praticamente montaram acampamento na porta do hospital, prometendo assim permanecer até solução chegar.

De Cuiabá, a Secretaria Estadual de Saúde – SES chegou a lançar uma nota oficial chamando de FAKE NEWS a informação de que os leitos estavam programados para serem inaugurados ontem (9), embora reconheceu no próprio texto que a estrutura física estava pronta desde o início da semana.

Na nota, foi salientado que estrutura física não é o problema, diferente da versão apresentada pelo Município e pela própria Santa Casa, que teriam cedido equipamentos para possibilitar a efetivação dos leitos.

Segundo o Governo do Estado, porém, o que faltava era a formação da escala e o detalhamento de profissionais capacitados, por parte da empresa terceirizada responsável por gerir a unidade, para que os atendimentos iniciassem.

O que parecia então o início de uma novela ganhou uma rápida solução. Representantes públicos, ao lado de cidadãos e líderes religiosos, chegaram a dar as mãos em todo o entorno do Regional de Rondonópolis, em forma de protesto e também de oração, ainda pela manhã deste sábado (10).

O secretário municipal Vinícius comentou ao NMT que trata-se de uma vitória da vida, de Rondonópolis e de toda região. “É uma corrida contra o tempo, cada leito de UTI a mais são famílias que ganham a chance de ter uma história vitoriosa contra esse vírus. A sensação de segurança aumenta a partir do momento que as pessoas sabem que o socorro está sendo ampliado”, comentou.

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here