Home Destaque Começa projeto de qualificação para os indígenas da aldeia Tadarimana
fullinterna_3


Começa projeto de qualificação para os indígenas da aldeia Tadarimana

| Por
Wheverton Barros

A Aula Inaugural do Projeto Boe Bororo aconteceu na tarde desta segunda-feira (10) no auditório do Paço Municipal e contou com a presença de dezenas de indígenas da aldeia Tadarimana. Serão 14 cursos com certificação para até 270 pessoas. As aulas começarão efetivamente na comunidade nesta terça (11). O objetivo é ofertar capacitações para que os índios possam trabalhar com as profissões de modo a propagar a cultura indígena e terem mais independência financeira e, por fim, mais qualidade de vida. O projeto está sendo desenvolvido pela prefeitura de Rondonópolis, através da Secretaria de Ciências, Tecnologia e Inovação em parceria com a Obra Kolping.

Participaram da aula, o prefeito José Carlos do Pátio, a secretária de Ciências, Tecnologia e Inovação, Neiva de Cól, o diretor da Obra Kolping, Jhonatan Guimarães e a presidente da Associação de Mulheres Indígenas Bóe Bororo, Sônia Bokaji, entre outros.

Todos os cursos serão ofertados gratuitamente e os equipamentos usados para as aulas práticas serão deixados na Aldeia Tadarimana para a prática desses profissionais. Os indígenas poderão se qualificar em vários tipos de artesanatos cursos específicos da cultura para que possam comercializar os produtos; também estão sendo ofertados cursos de cabeleireiro (masculino e feminino), designer de sobrancelhas, modelagem e costura, estamparia, panificação, salgadeiro, confeitaria tradicional, inclusão digital e rotinas administrativas.

Durante a aula inaugural, o prefeito José Carlos, anunciou que para dar mais autonomia aos indígenas, será instalada a internet na escola “Leosídio Fermau” e colocado wi-fi na praça de esportes e lazer que está sendo construída no centro da aldeia Tadarimana. Também confirmou que um box comercial do Distrito de Boa Vista será destinado para a venda de artesanato produzido pelos índios, como forma de fortalecer a cultura e gerar renda. Durante o evento ainda anunciou que serão doadas caixas d´água para as casas que necessitarem e adiantou que pretende construir uma nova unidade de saúde na aldeia para atender a comunidade.

“Estamos valorizando a cultura indígena e trabalhando para que tenham maior autoestima e autonomia, levando as qualificações e dando oportunidade para que eles possam mostrar a cultura. Nesta gestão, estamos investindo algo em torno de R$ 10 milhões na comunidade indígena, para a valorização dos povos originários”, afirmou o prefeito.
A indígena Sônia, que representou o cacique da aldeia, assegurou a gratidão de todos da aldeia destacando que as pessoas nem imaginam o quando esses cursos são importantes para os indígenas. “Queremos agradecer muito, porque cada curso é importante, mas principalmente os de tecnologia. Esses cursos não acabam com a cultura indígena, mas sim, fortalecem. O que acaba com a cultura é o álcool e também as drogas, que apesar de poucos casos, elas também chegaram lá!”.

Para Neiva de Cól, a iniciativa visa a organização de uma cadeia produtiva. “Quem faz o curso de costura pode dar andamento no produto com estamparia, com desenhos e ilustrações da cultura indígena. Depois podem organizar o processo de produção e de gestão e assim se organizarem e comercializarem os produtos valorizando a cultura indígena.

A aula inaugural foi prestigiada pelos secretários municipais de Agricultura, Ramon Borges, de Promoção e Assitência Social, Fabiana Perez, de Cultura, Pedro Augusto Araújo, de Esportes e Lazer, Chirlei Daiane da Silva, dos vereadores Kasa Grande – Orivaldo Moreira, Marildes Ferreira e Reginaldo Santos.

Fonte: Prefeitura de Rondonópolis – MT

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here