Home Destaque Expedição SER Família Mulher – MT Por Elas é lançada em Cáceres...
fullinterna_3


Expedição SER Família Mulher – MT Por Elas é lançada em Cáceres com participação da primeira-dama do Estado

| Por
Crédito - Jana Pessôa/Unaf
A abertura oficial da Expedição SER Família Mulher – MT Por Elas aconteceu nesta terça-feira (28.05), em Cáceres, com a presença da primeira-dama do Estado, Virginia Mendes. A primeira-dama é idealizadora do programa SER Família Mulher e também responsável pelo projeto itinerante que atenderá 15 regiões mapeadas pela Superintendência de Políticas Públicas para Mulheres, sob a gestão da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc).

A comitiva foi recebida pela prefeita de Cáceres, Eliene Liberato; servidores da Segurança Pública, secretários municipais e vereadores.

Com a missão de expandir as ações especializadas em proteção à mulher e vulneráveis, a primeira-dama do Estado agradeceu a participação de todos que abraçaram a causa.

“Hoje eu quero apenas agradecer a todas as pessoas que não estão medindo esforços no enfrentamento à violência contra as mulheres e vulneráveis, que têm deixado cicatrizes irreparáveis nas famílias. Estamos fazendo o nosso papel enquanto aguardamos uma medida do Congresso Nacional com leis que realmente impeçam tantas fatalidades”, afirmou.

Virginia Mendes também ressaltou a importância do apoio da presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), Maria Erotides. “Eu tenho uma gratidão imensa por toda força e encorajamento que a desembargadora Maria Erotides tem me dado. Foi ela que nos ajudou com a implantação da Delegacia 24 Horas da Mulher em Cuiabá, e desde então ela tem nos apoiado”, recordou.

A Expedição tem a finalidade de mobilizar ações junto aos municípios, implementar políticas públicas e contribuir para o enfrentamento da violência doméstica, redução das desigualdades de gênero e combate ao feminicídio.

Segundo os números divulgados pela Coordenadoria de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher e Vulneráveis, os indicadores apontam que a regional de Cáceres atualmente tem 361 medidas protetivas em andamento. Dessa etapa regional, estão incluídos os municípios de Araputanga, Mirassol D’Oeste e Porto Esperidião.

A primeira-dama do Estado ainda lembrou os avanços com os mecanismos implantados, a exemplo da criação da Coordenadoria de Enfrentamento à Violência Contra Mulher e Vulnerável na Polícia Judiciária Civil (PJC), que contou com o apoio do secretário de Estado de Segurança Pública, coronel Roveri; da delegada-geral da PJC, Daniela Maidel; e do deputado estadual Beto Dois a Um, com o encaminhamento da Lei Complementar e a parceria do deputado Max Russi; bem como do compromisso e dedicação da secretária da Setasc, coronel Grasi Bugalho, e sua equipe.

“Cada ação que fazemos, cada passo que damos é graças a essa união de esforços, porque sozinha eu não seria capaz de caminhar nesta luta”, destacou Virginia Mendes.

Para a prefeita Eliene, o exemplo que a primeira-dama do Estado tem dado é fundamental para motivar o desenvolvimento das políticas públicas. “Eu já tinha uma admiração pela senhora, dona Virginia, hoje admiro muito mais, porque a senhora realmente se importa com essa causa”, afirmou.

Para a desembargadora Maria Erotides, Mato Grosso é um Estado abençoado por ter uma primeira-dama que realmente se importa com a população, especialmente com a causa das mulheres.

“Feliz o estado de Mato Grosso que tem uma primeira-dama como a senhora, feliz o estado que tem uma primeira-dama que olha para as regiões mais carentes, porque esse projeto poderia começar por uma região muito mais rica, mas Cáceres foi escolhido. Feliz o Estado que tem uma mulher que, na pandemia, estava lá construindo, olhando, brigando com secretários para que a Delegacia 24 Horas da Mulher estivesse funcionando. Somos abençoados por ter o olhar sensível da primeira-dama Virginia Mendes”, avaliou.

Segundo a procuradora-geral do Estado e presidente da Comissão de Direitos da Mulher da OAB, Glaucia Amaral, Mato Grosso se destaca nas estratégias de combate aos crimes contra mulheres, porque trabalha com sincronia e inteligência.

“Desconheço a realidade que vivemos em Mato Grosso em outros estados, onde trabalhamos em unidade, de maneira inteligente e sincronizada. Vale lembrar que a violência doméstica não é problema apenas das mulheres, mas de toda a sociedade”, pontuou.

“O nosso estado cresce em todos os segmentos, ele é referência em todo o Brasil, mas a Assistência Social ser tão protagonista mostra a grandeza dos projetos capitaneados e idealizados pela primeira-dama Virginia Mendes. Isso demonstra a real preocupação com o desenvolvimento de políticas públicas para toda a população”, observou o deputado estadual Beto Dois a Um.

A delegada-geral da PJC observou a complexidade dos crimes de violência doméstica e pontuou o apoio do programa SER Família Mulher. “A nossa missão é investigar crimes, mas a violência é um crime complexo. Precisávamos, em algum momento, encontrar uma visão diferenciada, e então surge o programa SER Família Mulher com o respaldo de toda a rede de proteção e social”.

Participaram da cerimônia de abertura da Expedição a secretária da Setasc, Cel. Grasi Bugalho; da Desenvolve MT, Mayran Beckman; a presidente e diretora do Fórum 4ª Vara Cível, juíza Joseane Carla Ribeiro; o coordenador do Ministério Público de Cáceres, Dr. Augusto Lopes; a coordenadora de Enfrentamento à Violência Contra Mulher e Vulnerável da Polícia Civil, delegada Jannira Laranjeira; a promotora Eulália Natália Silva; a defensora pública Tânia Matos; a delegada Paula Gomes; a promotora Thais Cristina; o presidente da câmara de vereadores Luiz Landin; o prefeito de Araputanga, Enilson Rios; o prefeito de Mirassol D’Oeste, Héctor Bezerra; a comandante do Corpo de Bombeiros, Major Tamara Secotti; e a presidente do Conselho Municipal dos Direitos Humanos da Mulher, Ellen Campos.

Fonte: Governo MT – MT

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here