Home Artigos Santa Casa
fullinterna_2


Santa Casa

| Por

Muitos governantes, prefeitos ou governadores, torcem o nariz quando o assunto é Santa Casa. Pelo preconceito enraizado, geralmente negligenciam os recursos destinados, gerando o caos na prestação do serviço e rombo na contabilidade, levando alguns a fecharem as portas. Esse seria o destino da Santa Casa de Rondonópolis, não fosse o esforço da sociedade que literalmente abraçou o hospital buscando ajuda em todos os lugares possíveis, inclusive colocando dinheiro do bolso. O esforço deu certo!

Produtores, donas de casas, profissionais liberais e comerciantes enfrentaram todos os obstáculos, políticos, jurídicos e financeiros, montaram uma gestão eficiente que apresentou resultados e resgatou a credibilidade junto à sociedade, a ponto de já ter sido destinado de 2019 para cá, mais de 40 milhões de reais para o hospital. Paralelo a tudo isso foi trazido, via Ministério da Saúde, um moderno centro de tratamento de câncer onde se investiu mais de 10 milhões de reais.Essas ações foram muito importantes, pois quando a pandemia chegou, a Santa Casa estava minimamente preparada. Sinto orgulho de ter participado dessa reconstrução.

Cabe ressaltar que o Ministério Público Estadual desenvolveu um papel importante para que os recursos de emendas pudessem chegar, pois essas passam primeiramente para a Prefeitura Municipal e só após isso é que são destinados para as unidades de saúde. A participação do MPE deu segurança e a Secretaria de Saúde fez a transferência do dinheiro para a Santa Casa.

A Santa Casa devia mais de 20 milhões de reais e pagava juros sobre esse montante. Havia também dívida pendente com fornecedores e funcionários. A comissão montada para ajudar o hospital contribuiu muito na renegociação do passivo e hoje a unidade de saúde está financeiramente equilibrada. Uma realidade bem diferente, onde pessoas como Odílio e Tânia Balbinotti, foram imprescindíveis para esse resultado, pois emprestaram ao hospital o seu notório conhecimento de gestão.

Eu já havia destinado emendas para o hospital quando ainda estava no Senado e com a instalação dessa força tarefa, não só enviei mais, como vi outros da bancada federal aportarem também mais recursos. Porém, recebi reclamação de outros municípios, por ter enviado esse dinheiro para Rondonópolis, mas sempre respondo que a Santa Casa atende todos os municípios da Região Sul e Sudeste de Mato Grosso, o que compreende mais de 600 mil pessoas.

O próximo passo em relação a Santa Casa será ampliá-la e equipá-la com o que existir de mais moderno na área da medicina e para isso já estamos tomando providências que oportunamente serão informadas. Tenho dificuldade de anunciar projetos que não estejam concluídos, mas estou muito otimista com o futuro da saúde em Rondonópolis. O meu sonho é o mesmo de todos que estão empenhados em transformar a Santa Casa no melhor e mais equipado hospital do Centro-Oeste.

Muitos me abordam incrédulos sobre os recursos enviados, pois o montante destinado daria para atender 90 municípios, cada um com R$ 500.000, o que no tradicional raciocínio de emenda x voto praticamente garantiria uma reeleição. Estou consciente disso, sei que é uma opção que não gera votos, mas é algo que vale mais, VALE VIDAS.

José Medeiros – deputado federal

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here