Home Editorias Polícia Acolhimento de vítimas e atendimento humanizado são foco do trabalho no novo...
fullinterna_1
fullinterna_2


Acolhimento de vítimas e atendimento humanizado são foco do trabalho no novo espaço da Delegacia de Lucas do Rio Verde

| Por


Assessoria | Polícia Civil-MT

A Polícia Civil de Mato Grosso inaugurou nesta quarta-feira (15.09), em Lucas do Rio Verde (354 km ao norte de Cuiabá), o Núcleo de Atendimento à Criança, Adolescente, Idoso e Mulher, visando oferecer atendimento diferenciado e acolher para as vítimas. O novo espaço criado na Delegacia de Polícia faz parte do projeto desenvolvido em parceria com a Prefeitura de Lucas do Rio Verde, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social.

O Núcleo de Atendimento à Criança, Adolescente, Idoso e Mulher tem duas investigadoras de polícia, três estagiários, mais uma servidora cedida pela Prefeitura, além de uma profissional da área de saúde (psicóloga). Com a nova instalação, a Polícia Civil prestará um atendimento exclusivo e diferenciado para as mulheres vítimas de violência doméstica, criança, adolescente e idosos.

Os boletins de ocorrência serão registrados em uma sala separada, privativas e decoradas no padrão feminino, bem como serão atendidas exclusivamente por servidoras mulheres. Dos vários detalhes da estrutura, o principal é que a vítima não estará no mesmo ambiente do agressor, que ficarão em outro espaço da delegacia. Razão pela qual esse ambiente proporcionará mais segurança, além de ser acolhedor e confortável.

No local também será feito o requerimento de medidas protetivas, o acompanhamento específico de cada caso, entre outras providências de urgência.

WhatsApp%20Image%202021-09-13%20at%2016_

Conforme o delegado titular do município, Marcello Henrique Maidame, as vítimas de violência doméstica e de crimes sexuais, na maioria das vezes, estão fragilizadas emocionalmente. Então, a partir de agora a Polícia Civil de Lucas do Rio Verde terá um espaço adequado para melhor acolher esse tipo de público. Maidame explicou que desde o primeiro contato que se inicia com o registro da ocorrência, será feito exclusivamente por mulheres, capacitadas para realizar um  especializado. O Núcleo irá também receber outros segmentos de vítimas, como crianças, adolescentes e idosos.

“Ter um espaço exclusivo de atendimento a essas vítimas de agressões físicas e psicológicas é de extrema importância. A equipe profissional é composta por mulheres, fazendo com que todas elas se sintam mais acolhidas e protegidas. O objetivo é também dar apoio psicológico e orientações através de psicóloga que atuará no local núcleo. Com essa criação buscamos ao final encorajar as vítimas para que denuncie as agressões, solicitem as medidas protetivas, evitando assim a impunidade dos crimes desta modalidade”, finalizou o delegado.

Durante a cerimônia de inauguração a primeira-dama de Lucas do Rio Verde e secretária de Assistência Social do município, Janice Vaz Ribeiro, falou do momento muito importante para o município e da importância dessa parceria com o Poder Executivo e toda a Rede de Enfrentamento, pois sozinho ninguém faz nada.

“A gente percebe que todo mundo está engajado e querendo fazer mais e mais. Não tenho dúvida que essa inauguração é uma pequena sementinha e vai trazer muitos e muitos frutos para a sociedade. Confiamos muito no trabalho da Delegacia de Lucas do Rio Verde e temos a certeza que farão um excelente trabalho em prol ao combate da violência contra a mulher, criança, adolescente e idosos de nosso município”, disse Janice.

O delegado-geral da Polícia Civil, Mário Dermeval, agradeceu a parceria para a concretização do projeto tão relevante para Lucas do Rio Verde, que é um município que se desenvolve ano a ano com o crescimento populacional, estrutural e as necessidades de um maior amparo às mulheres vítimas de violência doméstica, cada vez mostram necessários.

A criação desse Núcleo de Atendimento à Mulher vítima de violência doméstica é uma prioridade da atual gestão da instituição, principalmente em unidades policiais de médio e grande porte, e que ainda não possuem as Delegacias Especializadas instaladas. “A Polícia Civil implantará um kit de escuta humanizada que trará ainda mais tecnologia e garantia às vítimas (mulheres, crianças, adolescente e idosos) de violência, de que a prova obtida do crime em tese cometido pelo agressor, sejam, cada vez mais bem aplicáveis no processo”, pontuou o gestor. 

Dermeval agradeceu o empenho da sociedade de Lucas do Rio Verde e da primeira-dama do Estado, Virgínia Mendes, que colaborou com o projeto da Polícia Civil, e hoje Lucas do Rio Verde um dos projetos mais bem estruturados de Mato Grosso.

WhatsApp%20Image%202021-09-13%20at%2016_

Também participaram da inauguração, o diretor do Interior, Walfrido do Nascimento, o prefeito de Lucas do Rio Verde, Miguel Vaz Ribeiro, o secretário adjunto de Direitos Humanos da Setasc, Kennedy Dias, além de juízes de Direito, promotores, vereadores, delegados, escrivães, investigadores de polícia, e outros convidados.

Fonte: PJC MT

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here