Home Editorias Rondonópolis Procon divulga tabela com diferença de preços praticados pelos mercados de Rondonópolis
fullinterna_3
fullinterna_2


Procon divulga tabela com diferença de preços praticados pelos mercados de Rondonópolis

| Por


Os consumidores rondonopolitanos estão ganhando uma ajuda na hora de comparar os preços praticados na cidade. Essa semana, a Coordenadoria de Proteção e Defesa do Consumidor de Rondonópolis (Procon) divulgou o resultado da pesquisa de preço com itens de supermercado e encontrou produtos com variação de até 180%. 

O levantamento realizado pela equipe de fiscalização do Procon ouviu oito estabelecimentos da cidade entre os dias 28 de abril e 7 de maio. Além de auxiliar e apresentar para os consumidores os preços dos mais diversos itens e os locais que foram feitos os levantamentos, a pesquisa serve de parâmetro para saber se estão sendo cobrados preços abusivos, principalmente com a prerrogativa do momento de pandemia.

Dentro os 35 produtos avaliados na pesquisa, o litro de desinfetante foi o item que apresentou maior variação de preço, 180%, com preço maior verificado R$ 6,99 e o menor R$ 2,49, sendo de marcas diferentes. O segundo produto com maior variação vem do setor de hortifruti, o tomate. Esse item apresentou variação de 159,48% de um estabelecimento para outro, chegando a custar R$ 6,98 o quilo.

Itens da cesta básica como o arroz e o feijão apresentaram a mesma variação entre os mercados avaliados que foi de 36%. O pacote de cinco quilos de arroz estava sendo vendido a R$ 17,49, mais barato, e o preço mais caro encontrado foi R$ 23,89. O pacote de um quilo do feijão do tipo carioca variou entre R$ 5,49 e R$ 7,49. Os dois produtos foram os que apresentaram menor diferença de preço entre marcas e mercados avaliados.

O litro do óleo de soja, outro produto da cesta básica do brasileiro, foi o que apresentou uma das menores variações de preço, 28,47%. O produto com menor diferença entre os estabelecimentos pesquisados foi o ovo branco com 26,51%.

O consumidor que encontrar preços que considerar abusivos pode entrar em contato com o Procon pelos telefones 3411-5295 / 5296 ou por mensagem via whatsapp pelo número 98438-2460.

Confira íntegra da tabela.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here