Home Chicote Mesmo com derrota de 2020, Luizão cresce soberba e preocupa aliados
fullinterna_2

Mesmo com derrota de 2020, Luizão cresce soberba e preocupa aliados


| Fonte: Da Redação NMT
Empresário vê os 20 mil votos que teve em 2020 como "seus" e acredita em vitória natural para deputado estadual, visando novamente buscar a Prefeitura em 2024. Foto - Reprodução

O empresário Luiz Fernando Homem de Carvalho, o Luizão (REPUBLICANOS), já anunciou aos aliados que irá disputar uma vaga entre as 24 cadeiras da Assembleia Legislativa de Mato Grosso – ALMT, que estarão em disputa nas eleições de 2022.

Luizão acredita que os mais de 20 mil votos que teve em Rondonópolis no de 2020, quando perdeu para Zé do Pátio (SD), que com quase 44% dos votos válidos se reelegeu prefeito, são frutos de uma liderança sólida que conseguiu criar na cena política local.

Pessoas próximas ao empresário afirmam que têm se assustado com suas avaliações, visto que elas já dariam a repetição dos números do ano passado como algo natural e a vitória para o parlamento praticamente como uma equação certa.

“Ele não coloca na conta destes 20 mil votos que teve, a força do Adilton Sachetti (REPUBLICANOS), líder do partido, do próprio Medeiros (deputado federal, PODEMOS), que estava com ele, além do PSL, PSDB e principalmente do “anti-Zé”. Luizão está achando que sem muito esforço vai levar (vitória para a ALMT) e infelizmente isso é imaturidade política dele, ano que vem é outra história”, relatou um aliado, preocupado com o excesso de autoestima do empresário.

Outra preocupação sobre o mesmo tema é a maneira que Luizão chega a minimizar o cargo que deve disputar ano que vem. O empresário afirma que não se vê muito tempo no parlamento e que seu lugar é realmente chefiando o Executivo, sendo a Assembleia Legislativa uma mera ponte para sua chegada triunfal à Prefeitura de Rondonópolis, em 2024.

“A falta de humildade já derrubou muita gente na política de Rondonópolis e pelo jeito esse vai ser mais um…”, finalizou o analista, que preferiu manter o anonimato.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here