Home Chicote Wellington projeta CPI acabando em pizza e diz que foco deve ser...
fullinterna_3
fullinterna_2


Wellington projeta CPI acabando em pizza e diz que foco deve ser vacinação

| Por Da Redação NMT com UnicaNews
Senador teme que a Comissão para apurar erros durante a pandemia antecipe 2022 e seja invadida pela política partidária... Foto - Senado

Senador de Mato Grosso, Wellington Fagundes (PP) disse em entrevista concedida ao site Única News, na tarde desta quinta-feira (29), que a CPI da Covid-19, instalada para fiscalizar omissão e desvios, por parte do presidente Jair Bolsonaro, governadores e prefeitos, corre o risco de “acabar em pizza”.

Ele assinou requerimento para instalação da investigação, mas disse estar focado em garantir vacina para toda a população. Na opinião dele, o momento desse desgaste, causado pela “caça às bruxas”, seria mais adiante e não agora, quando o país chega à marca fúnebre de 400 mil mortos nesta pandemia interminável.

“Uma marca terrível”, lamenta. “Quem não tem um parente ou alguém da família ou amigo que não foi acometido por essa terrível doença?”. Autor do projeto que pede permissão para trazer empresas veterinária à produção de doses, ele assegura que das 22 existentes no país três são muito grandes e poderiam produzir 400 milhões de doses em apenas 90 dias.

O projeto foi aprovado no Senado e foi para apreciação da Câmara. Deve entrar na pauta semana que vem. O senador diz que o setor é uma potência que pode ajudar nesse momento. “O Brasil, que não tem tradição de planejamento, acabou não sabendo garantir a vacina na hora certa. Com a globalização, o mundo está dependendo da China e Índia, mas a China não tem condições de atender à demanda mundial e a Índia está em uma situação crítica”.

Ele ressalta que o Brasil tinha oito fábricas de produção de vacina humana, mas não houve incentivo e foram fechando, sobrando apenas o Butantã e a Fiocruz, que não são somente indústrias e sim institutos de pesquisa. E agora, segundo ele, que o mundo não tem vacina para nos ceder, a saída é dar um jeito de acelerar produção própria.

Sobre a CPI da Covid, ele disse esperar que não vire um palanque eleitoral ou enverede para politicagem. “Espero que a CPI não enverede para política partidária e nem antecipe as eleições, porque nesse momento temos que focar na vida das pessoas”, disse o senador.

Ele destaca que a garantia de vacina não será só emergencial. O país terá que manter a vacinação ano a ano, inclusive com doses revisitadas, porque são 4 cepas do coronavírus circulantes e isso, na visão dele, deve perdurar e possivelmente mudar. Então, estruturar a indústria nacional para produção será uma necessidade.

Questionado, durante a entrevista, por uma seguidora do site do porquê do Brasil não ter vacina, o senador justificou que “não tem, porque não comprou ainda na pesquisa, como fez os Estados Unidos”. É por isso que os norte-americanos de 16 anos para mais já estão sendo imunizados.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here