Home Destaque Prefeito questiona posição do Governo do Estado sobre pátio de veículos
fullinterna_2


Prefeito questiona posição do Governo do Estado sobre pátio de veículos

| Por


O prefeito José Carlos do Pátio juntamente com os vereadores por Rondonópolis concedeu uma coletiva de imprensa na tarde desta quinta-feira (12), no Paço Municipal, para esclarecer sobre o pátio de apreensão de veículos do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran – MT).

De acordo com o gestor municipal a fiscalização do trânsito e a administração do pátio de apreensão de veículos são de responsabilidade do Governo do Estado, tal como realizar as cirurgias ortopédicas das vítimas de acidentes por meio do Hospital Regional de Rondonópolis Irmã Elza Giovanella (HRR), porém isso atualmente não está ocorrendo.

“Vamos encaminhar documento através da Câmara e da Prefeitura para que o Governo do Estado assuma efetivamente essa questão do pátio de veículos, isso não é competência do município”, pontuou José Carlos.

Há quase duas semanas, veículos irregulares, com documentos atrasados ou sendo conduzidos por pessoas sem carteira de habilitação, começaram a ser apreendidos e levados para o pátio de responsabilidade do Estado. Já o prefeito, visando auxiliar os rondonopolitanos com essa questão de documentos atrasados, defende que há necessidade de negociar esses atrasos. 

O Executivo propôs criar uma solicitação a ser enviado aos deputados estaduais cobrando um programa de negociação de dívidas, conhecido como Refis para que a população consiga quitar de forma parcelada, sem multa e com juros menores o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), entre outras dívidas veiculares.

“Vamos fazer um documento para os deputados criarem o Refis para esses trabalhadores que não pagaram nessa crise, o seu IPVA, os seus impostos”, citou o chefe do Executivo Municipal.

AFETANDO A SAÚDE

A ausência das cirurgias ortopédicas, competência do Estado, tem gerado custo para o município, uma vez que o Hospital Regional não tem realizado esses procedimentos e a gestão municipal precisou contratar um hospital particular em Cuiabá para não deixar de atender os pacientes locais. No momento, ainda há 20 pacientes ortopédicos da região Sul aguardando sem previsão de data para serem chamados pelo Estado.

Querendo atender esses mato-grossenses com maior velocidade, durante a coletiva, o prefeito fez o compromisso junto da secretária municipal de Saúde, Izalba Albuquerque, para arcar com os procedimentos cirúrgicos deles. “Fizemos compromisso de levar esses 20 pacientes para Cuiabá porque o Hospital Regional não está tendo condições de atender a demanda”, explicou.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here