Home Destaque Rondonópolis exporta mais de U$ 2 bilhões em 2021
fullinterna_2


Rondonópolis exporta mais de U$ 2 bilhões em 2021

| Por


Rondonópolis tem recorde em exportações e chega a mais de U$ 2 bilhões exportados em 2021. No acumulado de janeiro a novembro, os valores das exportações somaram o total de U$ 2.005,07 bilhões. Já as importações chegaram a U$ 1.199,57 bilhão. No período, a cidade teve superávit na balança comercial de U$ 805,5 milhões. Os dados são divulgados mensalmente pelo Ministério da Economia.

O resultado mantém Rondonópolis como a maior exportador de Mato Grosso no ano e 20º maior no Brasil. As exportações da cidade entre janeiro e novembro representaram 10,8% do total exportado pelo Estado e 0,8% da totalidade das exportações brasileiras.

Os valores das importações também colocam a cidade como maior importadora de Mato Grosso, representando 43,1% do volume total das importações do Estado no período. No Brasil, as importações rondonopolitanas representam 0,6% do volume total negociado e coloca Rondonópolis como o 36º maior importador do país.

No acumulado de 2021, entre os meses de janeiro e novembro, as exportações de Rondonópolis tiveram aumento de 22,9% com relação ao mesmo período de 2020. Foram exportados U$ 373 milhões a mais que no ano anterior. As importações também apresentaram aumento, crescendo 87,9% com relação ao mesmo período de 2020, com acréscimo de U$ 561 milhões no valor das importações.

Somente no mês de novembro, as exportações chegaram a U$ 99,9 milhões, e, as importações atingiram U$ 164 milhões no mês.

O maior volume exportado por Rondonópolis teve como destino a China, seguido de Tailândia, Indonésia e Irã. Já as importações vieram em maior quantidade da Rússia, China, Canadá e Estados Unidos respectivamente.

Entre os principais produtos exportados pela cidade no acumulado de janeiro a novembro estão a torta e outros resíduos sólidos da extração do óleo de soja, que representou 50% do volume total exportado no período, seguido, da soja, mesmo triturada (27%), do algodão não cardado (8,7%), do milho (5,4%) e da carne bovina congelada (4,1%).

Nas importações, o principal produto é o adubo (fertilizante). Entre eles, os adubos potássicos representaram 37% das importações no período acumulado de 2021, seguidos dos adubos com azoto, fósforo e potássio (35%), e dos adubos azotados (23%).

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here