Home Destaque Artesã Alice Grabowski é Homenageada mestre da cultura por contribuição em projeto...
fullinterna_2


Artesã Alice Grabowski é Homenageada mestre da cultura por contribuição em projeto com reeducandas

| Por


Um projeto audacioso nasceu no coração da artista plástica e artesã, Alice Helena Grabowski. Transmitir um pouco da sua arte para reeducandas do presídio feminino Ana Maria do Couto May, em Cuiabá. Ela criou e executou um projeto de produção de bonecas de pano, com recurso próprio. Foi um desafio que ela desempenhou de 2006 a 2009, quando muitos não acreditavam que seria possível.

Em reconhecimento à sua contribuição social, a professora Alice Grabowski é homenageada mestre da cultura mato-grossense. E parte dessa trajetória é contada no documentário “Cela Vie – a arte transformando vidas”, projeto contemplado no edital Conexão Mestres da Cultura – Marília Beatriz de Figueiredo Leite, realizado pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT).

O proponente Marcelo Amaro, diz que o documentário conta a trajetória de Alice Grabowski e como ela conseguiu empreender, e quebrar barreiras e resistências. “Ela criou e executou um projeto com recurso próprio, no presídio feminino e mudou a forma como o sistema de justiça enxergava as reeducandas das unidades prisionais femininas, com o projeto ‘Mulheres de Ana Maria’”, destaca Amaro.

A ideia de adentrar no presídio surge a partir de uma matéria exibida em uma TV local. “Estava em minha loja e pensei o que poderia fazer. Procurei a diretoria do presídio e apresentei o projeto. E em três dias eu já estava lá, trabalhando. Com cerca de 30 dias consegui montar uma equipe. Reuni algumas reeducandas que tinham aptidão e vontade para aquilo”, relata Alice. A professora trabalhava junto com a equipe, diariamente, das 08h às 18h. Mais de 120 mulheres foram atendidas pelo projeto.

A fábrica de bonecas chegou a ter e produzir mais de 400 modelos diferentes, entre santos, animais, bonecas, duendes. Toda a produção do projeto foi vendida para as mais diversas lojas de decoração em todo o Brasil, e exportada para outros países. Com a produção a professora conseguia pagar meio salário para cada reeducanda. Elas tinham ainda o benefício de redução de um dia de pena a cada três dias trabalhados. Além disso, muitas delas começaram negócio próprio com artesanato, com costura, pintura em tecido e outras atividades ligadas a artes manuais.

O projeto ganhou durante dois anos a ala principal e o prêmio de produto destaque na Gift Fair, realizada em São Paulo. “Eu tinha o intuito de levar a nossa produção para fora. Então comprei um estande na Gift Fair, uma feira internacional. Deus me iluminou nessa ideia e levei as bonecas para a exposição. Queria levar as meninas comigo, e a forma que encontrei foi fazer uma etiqueta e colocar os nomes delas. Elas viram como um reconhecimento”, lembra Alice.

O documentário sobre a vida da professora e como ela criou e geriu o projeto “Mulheres de Ana Maria”, tem 30 minutos, e estará disponível no Youtube nesta sexta-feira (19.11). Já no sábado (20.11), às 21h, será disponibilizada a palestra “Projetos socioculturais em ambientes hostis”, também no Youtube.

Fonte: GOV MT

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here