Home Destaque Prefeitura entrega 167 toneladas de alimentos a alunos da rede municipal
fullinterna_1
fullinterna_2

EDUCAÇÃO


Prefeitura entrega 167 toneladas de alimentos a alunos da rede municipal

Mais de 5.500 famílias de estudantes primaverenses manifestaram interesse em receber os kits

| Por Redação

A Prefeitura de Primavera do Leste entregou mais de 160 toneladas de alimentos aos alunos da rede municipal de educação por meio do kit alimentação escolar, medida implementada durante o período de suspensão das aulas em razão da pandemia, com o objetivo de garantir a distribuição de gêneros alimentícios aos estudantes e evitar que muitos cheguem à situação de insegurança alimentar e nutricional.

Foram realizadas duas remessas de entrega dos kits nas escolas onde cada criança e adolescente está matriculado, totalizando 11.154 kits entregues. Nos meses de abril, maio e junho foram distribuídos 5.620 kits e, atualmente, está em curso a segunda remessa, iniciada em agosto, quando já foram entregues 5.534 kits.

Dos mais de 9 mil estudantes entre 0 a 14 anos matriculados na rede de Primavera do Leste, mais de 5.500 famílias de estudantes primaverenses manifestaram interesse em receber os kits de alimentação escolar.

“Por mais que Primavera pareça uma cidade muito próspera, nós temos muitas crianças que vivem na linha da pobreza em fragilidade econômica, que precisam do apoio da alimentação escolar”, destaca a secretária municipal de Educação de Primavera do Leste, Adriana Tomasoni.

O kit é composto por arroz, feijão, macarrão, óleo de soja, sal, leite, farinha de trigo, polvilho doce, fermento químico, sardinha ao óleo, frango, beterraba, cenoura e laranja para os escolares da educação infantil. Já para a educação fundamental, o kit é composto de arroz, feijão, macarrão, óleo de soja, sal, leite, farinha de trigo, fermento químico, sardinha ao óleo, açúcar, biscoito, frango, beterraba, cenoura e laranja para os escolares.

“Dentro do contexto pandêmico, de suspensão temporária das aulas presenciais, foi um aporte importante para a complementação da alimentação das famílias. Houve aumento expressivo do custo dos alimentos e também muitos casos de pais e mães que se viram desempregados durante esse período”, analisa a Coordenadora de Alimentação Escolar, Aliandra Madalena Batista da Silva.

Em boa hora

A dona de casa Greicielly Moreira dos Santos, 29 anos, é mãe de Anthony, de 4 anos, e Adriely, de 2 anos e seis meses, alunos da Escola Municipal de Educação Infantil Eliene Macedo. A família mora no bairro Jardim Luciana e foi uma das famílias que optou por receber o kit alimentação.

“Veio em uma hora boa, parece que adivinharam que estávamos precisando muito nesse momento, está difícil equilibrar todas as contas. Achei uma iniciativa muito boa”, expressa Greicielly.

Além do kit, o retorno presencial das aulas também trouxe alívio financeiro para a mãe. Durante a pandemia, ela e o esposo precisaram se desdobrar e realizar trabalhos temporários para custear o valor da babá que cuidava das crianças – em torno de R$ 600,00 para cada, em turno integral. Com a volta às aulas, a família pretende quitar as dívidas e reequilibrar as contas com o turno escolar habitual.

A iniciativa foi feita com o aporte aproximado de R$ 783 mil oriundos de recursos do FNDE (Fundo Nacional para o Desenvolvimento da Educação) e R$ 57 mil de recursos próprios, aproximadamente.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here