Home Editorias Mato Grosso Movimento Pró-Logística de MT destaca benefícios à população e aos setores produtivos...
fullinterna_1
fullinterna_2


Movimento Pró-Logística de MT destaca benefícios à população e aos setores produtivos com a 1ª Ferrovia Estadual

| Por


“A 1ª Ferrovia Estadual trará benefícios à indústria, ao comércio e à população”. A afirmação é do diretor-executivo do Movimento Pró-Logística de Mato Grosso, Edeon Vaz Ferreira, que defende a redução do custo do frete como principal benefício para todos os setores e, principalmente, para a população do Estado.

“Benefício à indústria, benefício ao comércio, benefício à população em geral. Porque no caso de Cuiabá e também no interior, tanto Campo Verde, Santa Rita do Trivelato, Nova Mutum, Lucas do Rio Verde, haverá uma redução do custo do frete de produtos, que a gente chama de carga geral. De higiene, limpeza, todos os produtos industrializados, inclusive máquinas, geladeiras, produtos eletrônicos… Tudo isso reduz o custo, porque ao invés de vir São Paulo para Cuiabá e para o interior de caminhão, carga virá por via ferroviária”, destacou o diretor.

Em entrevista para o site MidiaNews, ele acredita que o transporte rodoviário sofrerá impacto positivo com a implantação da ferrovia, uma vez que caminhoneiros e donos de caminhões terão a possibilidade de aumentar o número de viagens de curta distância, o que tornará o frete mais rentável para a categoria.

“De forma alguma, vai ser mais lucrativo. Porque o frete de longa distância acaba sendo ruim para os donos do caminhão e ruim para nós que acabamos pagando mais caro e eles acabam ganhando o mesmo. No frete a curta à distância, você tem que aprimorar algumas coisas, como a agilidade no carregamento, no descarregamento, mas é muito mais vantajoso, porque o valor do frete é mais alto”, pontuou Edeon.

A construção da 1ª Ferrovia Estadual prevê 730 quilômetros de linha férrea que vão interligar os municípios de Rondonópolis a Cuiabá, além de Rondonópolis com Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, e que vão se conectar à malha nacional, em direção ao Porto de Santos (SP).

Confira a íntegra da entrevista AQUI.

Fonte: GOV MT

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here