Home Editorias Mato Grosso Secretário de Desenvolvimento destaca eficiência e sustentabilidade da 1ª ferrovia estadual de...
fullinterna_1
fullinterna_2


Secretário de Desenvolvimento destaca eficiência e sustentabilidade da 1ª ferrovia estadual de MT

| Por


“Para mim é uma alegria participar desse momento histórico de Mato Grosso. Estamos concretizando um sonho guardado há décadas, que hoje, coloca nosso Estado como uma referência para outros estados brasileiros, nos torna modelo de infraestrutura logística. É o desenvolvimento se fortalecendo a cada dia por meio de ações planejadas e um modal limpo e de alta eficiência”, resumiu o secretário de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso, César Miranda, após a cerimônia de assinatura do contrato de construção e exploração 1ª ferrovia estadual de Mato Grosso, que ocorreu nesta segunda-feira (21.09), no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá.

O contrato de adesão foi assinado pelo governador Mauro Mendes e o CEO da Rumo S/A, João Alberto Fernandez de Abreu, no começo desta tarde.

Miranda compõe a comitiva do governador que segue para assinaturas do contrato, ao longo do dia, nos municípios de Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, locais que vão receber terminais ferroviários.

No total a linha férrea contará com 730 quilômetros que vão interligar os municípios de Rondonópolis a Cuiabá, Rondonópolis a Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, e que vão fazer a conexão à malha ferroviária nacional, em direção ao Porto de Santos (SP). 

A ferrovia estadual de Mato Grosso está orçada em R$ 11,2 bilhões, todo o recurso será injetado pela iniciativa privada.

Segundo o governador, o impacto será bem positivo, já que o saldo de empregos diretos gerados nesse período é de mais de 200 mil novas vagas. “Teremos impacto direto em mais de 20 municípios com a geração de milhares de empregos. Escoaremos nossa produção a menor preço, em maior volume e poderemos trazer os insumos a baixo custo. Além de reduzir a emissão de carbono no meio ambiente. E sem recurso financeiro do governo, nosso trabalho foi elaborar o arcabouço jurídico com apoio de outros poderes”, revela Mendes.

Prazos

Conforme a previsão, o trecho entre Rondonópolis e Cuiabá deve entrar em funcionamento no ano de 2025. Já o trecho que liga Cuiabá a Lucas do Rio Verde deve começar em 2028. 

A Rumo S/A terá direito a explorar o serviço pelos próximos 45 anos.

Fonte: GOV MT

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here