Home Destaque Léo Bortolin se reúne com diretoria da Rumo Logística em SP
fullinterna_3
fullinterna_2

DESENVOLVIMENTO


Léo Bortolin se reúne com diretoria da Rumo Logística em SP

O assunto da pauta foi a possibilidade de construir um terminal ferroviário em Primavera

| Por Redação

O prefeito de Primavera do Leste, Leonardo Bortolin (MDB), juntamente com assessoria, se reuniu na sede da Rumo Logística, maior concessionária de ferrovias do País, com diretores da empresa para tratativas inerentes ao projeto ferroviário que será construído em Mato Grosso.

No plano está previsto uma malha ferroviária, que deve sair de Rondonópolis, chegando a Nova Mutum, sendo nessa etapa construído cerca de 600 quilômetros, o que facilitaria o escoamento tanto da produção agrícola, bem como comercial e industrial de Primavera do Leste, haja vista, que o trecho já existente vai de Rondonópolis até o porto de Santos.

O interesse em construir um terminal em Primavera surgiu após visita do diretor de relações institucionais da Rumo, Vinicius Roder, e em seguida do diretor  Danilo Veras, juntamente com o diretor da Brado, André Diel. Na ocasião, levantaram as características da região e iniciou-se então a discussão da implantação de um terminal da ferrovia na região.

De acordo com o prefeito Léo Bortolin, a diretoria o chamou até o escritório da sede da Rumo para fortalecer a discussão do tema. “Saio muito otimista, com a possibilidade real de que isso aconteça, e com isso, mude totalmente o conceito do desenvolvimento econômico da cidade e da região sul do Estado”, diz Bortolin.

Ainda de acordo com ele, o projeto da Rumo está muito próximo de acontecer, sendo que pode ver de perto a estrutura administrativa da empresa, afirma que a seriedade do projeto faz com que a sociedade como um todo, e em especial os empresários dos mais diversos segmentos tenham credibilidade nas ações da Rumo Logística.

“Acredito que por tudo que tenho participado e visto de perto, a Rumo está com tudo encaminhado e muito próximo de acontecer, é necessário que o Brasil e em especial Mato Grosso, por toda sua extensão continental e por todas as suas riquezas produzidas, que tenha expansão do intermodal ferroviário, o qual a empresa está apta e pronta para iniciar.” destaca.

Vale destacar que para transportar grandes volumes de carga, o transporte ferroviário apresenta um custo menor se comparado com o transporte rodoviário e outros tipos de modais. “Uma das vantagens está a economia que gera, só para se ter uma ideia, a tonelada do frete pelo transporte rodoviário está atualmente na faixa 275 reais, já o ferroviário via Rumo está cerca de 100 reais”, compara o prefeito.

Hoje, a Rumo Logística opera 12 terminais de transbordo, seis terminais portuários e administra cerca de 14 mil quilômetros de ferrovias nos estados de Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Minas Gerais, Goiás e Tocantins.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here