Home Destaque PF deflagra operação contra fraudes no recebimento do auxílio emergencial
fullinterna_3
fullinterna_2


PF deflagra operação contra fraudes no recebimento do auxílio emergencial

| Por Gazeta Digital
Polícia Federal

Polícia Federal está nas ruas cumprindo 50 mandados da Operação Sexta Parcela, que tem como objetivo combater fraudes nos benefícios emergenciais liberados a população durante a pandemia da covid-19. Justiça determinou ainda o bloqueio de R$ 410 mil dos investigados.

 

Segundo a assessoria do órgão, em Mato Grosso, um mandado de busca e apreensão está sendo cumprido em Várzea Grande, bem como uma ordem de sequestro de valores, que vai ressarcir a quantidade fraudada na atividade criminosa.

Dos 50 mandados, 35 são de busca e apreensão, dois de prisão temporária, um de prisão preventiva e 12 mandados de bloqueio de bens no valor de R$ 410 mil.

 

Além de Mato Grosso, a operação ocorre nos estados da Bahia, Maranhão, Minas Gerais, Paraná, Roraima e São Paulo.

 

Investigação

Os trabalhos realizados são resultantes de uma união de esforços denominada Estratégia Integrada de Atuação contra as Fraudes ao Auxílio Emergencial (EIAFAE), da qual participam a Polícia Federal, Ministério Público Federal, Ministério da Cidadania, CAIXA, Receita Federal, Controladoria-Geral da União e Tribunal de Contas da União.

 

Os objetivos da atuação interinstitucional conjunta são a identificação de fraudes massivas e a desarticulação de organizações criminosas, com a responsabilização de seus integrantes, além de recuperar os valores para o erário.

 

A Polícia Federal já realizou a deflagração de 98 Operações Policiais visando ao combate às fraudes aos Benefícios Emergenciais, com a expedição de mais de 380 Mandados de Busca e de 50 Mandados de Prisão.

 

Destaca-se que em razão da atual crise de saúde pública, foi adotada logística especial de preservação do contágio com distribuição de EPI’s a todos os envolvidos, a fim de preservar a saúde dos policiais, testemunhas e investigados.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here