Home Cuiabá Em Cuiabá, média de internação de pacientes em UTIs com Covid-19 é...
fullinterna_3
fullinterna_3
fullhome_1

Em Cuiabá, média de internação de pacientes em UTIs com Covid-19 é de 14 dias


| Fonte: Da Redação NMT com G1
internação
Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF

No início deste ano, a advogada Ana Cláudia e o marido ficaram internados em um hospital particular em Cuiabá durante 10 dias, por causa da Covid 19. A internação em enfermaria foi necessária porque eles tiveram parte dos pulmões comprometidos.

O monitoramento constante dos médicos dentro do hospital foi fundamental para a melhora do casal que já está em casa.

“O tratamento dentro do hospital onde eu fiquei foi excelente. Eles tinham uma equipe que me atendeu prontamente e de forma muito humanizada. Para mim foi muito bom ser internada. Acho que foi minha salvação porque se eu tivesse ficado mais dois dias em casa talvez eu não tivesse tido evolução de melhora”, conta.

Os casos graves da doença podem levar longos dias de internação.

O professor aposentado do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), Everaldo Donato, ficou 27 dias em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e faleceu no último sábado (13), aos 64 anos.

Para a filha dele, Letícia Donato, foi um período muito difícil. “Era torturante ter que acompanhar todos esses dias. Meu pai ficou 27 dias internado em UTI, sendo que 20 deles entubado. Então é aquela rotina que chega a dar palpitação porque você não sabe qual notícia você vai receber naquele dia, se o quadro clínico piorou, melhorou”, disse ela.

De acordo com último informe epidemiológico de Cuiabá, 92% dos pacientes internados que morreram de Covid-19 ocuparam leitos de UTI. A média de internação foi de 14 dias.

O médico Werley Peres fala sobre a fase crítica da doença. “Do 7º ao 14º dia de doença é a fase inflamatória. Detalhe, só cerca de 20% da população entra na fase inflamatória. Então, é importantíssimo que a pessoa saiba dizer a data do início dos sintomas para que o médico possa fazer uma abordagem correta. Já atendi pacientes jovens, sem comorbidades, que negligenciaram essa fase e, por isso, precisaram ser internadas”.

A análise é com base no período de 14 março de 2020 a 30 de janeiro de 2021.

Em alguns casos, a internação é necessária para uma doença que chega a ser imprevisível e sem padrões.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here