Home Chicote Com mandato em risco, prefeito de Guiratinga cita tranquilidade e foca em...
fullinterna_3
fullinterna_3
fullhome_1

Com mandato em risco, prefeito de Guiratinga cita tranquilidade e foca em gestão


| Fonte: Da Redação NMT
Guiratinga
Decisão de juiz da 2ª Zona Eleitoral de MT, em desfavor do atual prefeito de Guiratinga, só resultará em perda do mandato com validação do TRE. Foto - Assessoria

Com pouco mais de um mês de trabalho à frente do Executivo Municipal de Guiratinga, o prefeito Waldeci Barga Rosa (DEM) mostrou tranquilidade frente a decisão do juiz eleitoral Aroldo José Zonta Burgarelli, da 2ª Zona Eleitoral de Mato Grosso, proferida nesta sexta (5).

O magistrado acolheu denúncia iniciada por Humberto Domingues Ferreira (PSDB), o Bolinha, que foi derrotado no pleito do último novembro por Barga Rosa, e que citou abuso de poder econômico do adversário, elencando distribuição de combustível, taxistas contratados pra transportar eleitor e até depósitos bancários, que comprovariam a compra de votos.

Em sua defesa, o atual prefeito lembrou que seu mandato só corre risco efetivo caso o Tribunal Regional Eleitoral – TRE valide a sentença de Burgarelli. O gestor citou, inclusive, que segue trabalhando “a todo vapor”, visando garantir serviços de qualidade à população local.

Confira a nota, na íntegra: 

O prefeito municipal Waldeci Barga Rosa declara que tem convicção de sua inocência, mas respeita a decisão de primeiro grau. Ressalta no entanto, que acredita e confia no trabalho da justiça eleitoral, de modo que sua assessoria jurídica vai interpor o recurso cabível ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Informa que, *segundo o Código Eleitoral*, a decisão só surte efeito após o julgamento do TRE, sendo que os trabalhos como Prefeito de Guiratinga continuam a todo vapor, garantindo  à população de Guiratinga serviços de qualidade, compromisso e transparência, fazendo assim jus ao mandato para cujo o qual foi democraticamente eleito.

Possível desmembramento

Como ainda está dentro dos primeiros dois anos de mandato, uma eventual saída do prefeito e de sua vice, Leonor de Fátima Massi, caso confirme-se o crime eleitoral, resultaria em automática eleição extemporânea. A hipótese do atual presidente da Câmara de Vereadores assumir, só se configuraria em uma condenação ocorrida nos dois últimos anos de mandato.

Aos 62 anos, Barga Rosa venceu uma disputa acirradíssima com o então prefeito e candidato a reeleição, Humberto Bolinha. Com um total de 3.060 votos, o democrata ficou apenas 14 votos à frente do tucano na corrida pela prefeitura.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here