Home Destaque Polícia Civil liberta mulher de cárcere privado e prende agressor, em MT
fullinterna_3
fullinterna_3
fullhome_1

Polícia Civil liberta mulher de cárcere privado e prende agressor, em MT


| Fonte: Da Redação NMT com PJC
Policia

Uma mulher que era mantida em cárcere privado pelo companheiro em Aripuanã (1.002 km a noroeste de Cuiabá) foi libertada pela Polícia Civil, na quinta-feira (28), após denúncia feita pela família da vítima. O agressor, de 56 anos, suspeito de ameaçar e de manter a vítima presa dentro de casa, foi preso logo em seguida.

As investigações iniciaram no início da manhã, quando a filha da vítima procurou a Delegacia Especializada de Defesa da Mulher (DEDM), de Tangará da Serra, relatando que a mãe havia reatado o relacionamento recentemente com o suspeito e havia se mudado para a cidade de Aripuanã. Na localidade, todavia, sofria violência doméstica e era mantida e cárcere privado.

Ainda segundo as informações, o suspeito ameaçava cortar a cabeça da vítima com um facão, assim como matar seus filhos e seu animal de estimação. Diante da denúncia, a equipe da DEDM de Tangará da Serra acionou a Delegacia de Aripuanã, que foi até o endereço indicado, onde a equipe chamou pela vítima, que apareceu até parte do quintal bastante amedrontada.

Ao ser informada que se tratava de policiais, a vítima começou a chorar e pedir por socorro dizendo que queria voltar para sua cidade, porém, era constantemente ameaçada pelo companheiro. De acordo com a vítima, as ameaças eram praticadas com um facão e com um canivete, com os quais ele dizia que separaria cabeça e corpo dela.

Na noite anterior à chegada da Polícia, o suspeito teria abastecido o carro dizendo que levaria a vítima para sua cidade, porém, no caminho jogaria o carro debaixo de uma carreta matando os dois. Os portões da casa estavam trancados com cadeados e a vítima não possuía as chaves.

Diante dos fatos, os policiais realizaram o resgate da mulher, o encaminhamento à delegacia para o requerimento de medida protetivas e o embarque seguro para a sua residência. Em continuidade às diligências, os policiais foram até o local de trabalho do suspeito e realizaram a prisão em flagrante. Com ele, foi encontrado o canivete, um dos instrumentos utilizados para ameaçar a vítima.

Ele foi conduzido à Delegacia de Aripuanã e após ser interrogado pelo delegado Philipe de Paula da Silva Pinho foi autuado em flagrante pelos crimes de cárcere privado qualificado e ameaça no âmbito da Lei Maria da Penha.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here