Home Editorias Brasil Enfermeira que simulou aplicação de vacina em idosa é afastada
fullinterna_3
fullinterna_3
fullhome_1

Enfermeira que simulou aplicação de vacina em idosa é afastada


| Fonte: Da Redação NMT com UOL
idosa

Uma técnica de enfermagem foi afastada após ter simulado que aplicou uma vacina contra covid-19 em uma idosa de 97 anos, em Maceió. A aposentada foi na tarde de hoje ao estacionamento do Pátio Shopping, no bairro Benedito Bentes, um dos pontos da campanha de vacinação. Por volta das 12h, a idosa teve o braço esquerdo furado pela agulha, mas o líquido da vacina não foi injetado. Um vídeo feito pela cuidadora da idosa mostra que o imunizante não foi tratado.

Após verem a imagem, familiares da vítima procuraram os responsáveis ​​pela campanha de vacinação e, após ter sido constatada a fraude, outra profissional de saúde fez a aplicação da vacina correta.

A Prefeitura de Maceió afastou a técnica de enfermagem que cometeu a fraude e abriu um procedimento administrativo para investigar o caso. O MPE-AL (Ministério Público Estadual de Alagoas) informou que vai instaurar uma Notícia de Fato para apurar o ocorrido. O nome da técnica de enfermagem não foi divulgado. O UOL tentou localizá-la na tarde de hoje, mas não conseguiu.

Segundo a família da idosa, que não terá o nome divulgado para manter a privacidade, ela estava ansiosa para receber a vacina, pois está há dez meses sem receber visitas dos filhos e netos. Hoje, ela foi levada pela cuidadora para se vacinar contra um covid-19 por volta das 12h, e um responsável gravou um vídeo da suposta imunização para os familiares da idosa.

Nas imagens, a técnica de enfermagem preparação o local da injeção passando um algodão, depois injeta a agulha e não aperta o êmbolo, deixando todo o líquido dentro do cilindro. “Isso dá reação?”, Questiona a cuidadora da idosa. A técnica responde em seguida: “geralmente, eu não vejo ninguém comentar até agora”. A cuidadora pergunta: “só isso?”. “Só”, responde a técnica de enfermagem, enquanto retira a injeção intacta e passa o algodão no braço da idosa.

Em seguida, a cuidadora adicionou o vídeo para o grupo da família e, logo em seguida, os familiares da idosa ciente estarrecidos ao notarem que o imunizante não foi injetado.

“Graça a Deus que a vacinação foi filmada porque, se não fosse o vídeo, iríamos acreditar que a minha avó tinha sido imunizada. Apesar de 97 anos, ela é muito ativa e estava chateada de ficar em casa todos esses meses e sem receber visitas dos Filhos e netos. Temos um grupo dos netos e descanso comemorando que ela estava tomando a vacina, que iria poder nos ver. Quando vimos o vídeo, verificou-se que não tinha sido aplicada a vacina e isso gerou uma indignação “, conta uma neta da idosa, que pediu para não ser identificada.

Familiares da idosa procuraram o responsável pela vacinação para relatar o ocorrido e, após ter sido constatado que ela não tomou a vacina, uma profissional de saúde fez a aplicação correta da vacina. O momento foi selecionado novamente para comprovar que a idosa, conhecida como vacina.

“Ela estava ansiosa e nós, na expectativa da vacina. Todo dia ela perguntava e hoje aconteceu isso. Ficou uma situação que gera indignação e o questionamento de pessoas podem não ter sido vacinadas. É muito sério, neste momento, expor uma pessoa idosa a conviver sem vacina achando que foi imunizada “, destaca a neta da idosa, afirmando que a família entrou em contato com o MPE-AL para que as providências legais cabíveis ao fato sejam recuperados.

Técnica de enfermagem afastada e investigada
O MPE-AL informou que vai instaurar uma Notícia de Fato, nos próximos dias, para apurar a ação da técnica de enfermagem não ter injetado a vacina na idosa.

O órgão destacou que o promotor Paulo Henrique Prado, da 67ª Promotoria de Justiça da Capital, entrou o vídeo, entrou em contato com o secretário municipal de Saúde, Pedro Madeiro, que teria admitido que “houve uma falha”.

Em nota, a Prefeitura de Maceió afirmou que o fato causou “indignação” e que se trata de um “caso isolado”. A prefeitura informou que ampliará a fiscalização da vacinação e mudará o protocolo para dar mais transparência ao público-alvo da campanha. Agora, o profissional de saúde que foi vacinar alguém terá que mostrar uma seringa cheia antes da aplicação e vazia após o procedimento.

“Assim que foi notificada, uma equipe de saúde passou imediatamente a vacina na idosa. Informações ainda que foi determinado o afastamento da profissional envolvida, abertura de processo administrativo para investigação do caso e o acionamento do Ministério Público Estadual para uma apuração transparente do ocorrido”, explicou uma prefeitura.

A capital alagoana ampliou hoje o público-alvo da campanha de vacinação disponibilizando uma vacina para idosos com idade a partir de 85 anos. São 6.800 doses disponibilizadas para os desta faixa etária. A vacinação ocorre em três locais: os estacionamentos do bairro de Jaraguá (drive thru), do Maceió Shopping, em Mangabeiras, e do Pátio Shopping, no Benedito Bentes. A vacinação ocorre das 10h às 16h diariamente.

Segundo dados de hoje da Secretaria Estadual da Saúde, Alagoas, com 115.946 casos do novo coronavírus e 2.710 mortes. Maceió tem 42.619 infectados pelo vírus e 1.212 óbitos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here