Home Destaque MT | Esposa e mais três mulheres da família tramam a morte...
fullinterna_3
fullinterna_3
fullhome_1

MT | Esposa e mais três mulheres da família tramam a morte de marido


| Fonte: Da Redação NMT com PJC
homicídio

Uma mulher, sua irmã, outras duas mulheres de sua família e mais dois suspeitos tramaram a morte do seu marido, no último dia 13 de janeiro, em Aripuanã-MT. Nesta quarta (27), cinco mandados de prisão preventiva e um de internação provisória, já que há um menor entre os dois homens, foram cumpridos pela Polícia Civil de Mato Grosso – PJC/MT. Apenas uma das mulheres está foragida.

A vítima é Márcio José Silva, de 46 anos, que foi sequestrado junto do filho, de 23, na data do crime. Inicialmente, os dois suspeitos contratados pelas quatro mulheres para executar o crime renderam o jovem e lhe forçaram a informar o paradeiro do pai. Ao chegarem até Márcio, amarraram as duas vítimas e os sequestraram, levando-os a uma região da zona rural.

O garoto permaneceu no carro, quando percebeu que o pai foi levado até as margens de um rio e executado. Liberado em seguida pela dupla, o rapaz procurou a Polícia Militar e narrou o ocorrido, inclusive os tiros que ouviu. Uma guarnição deslocou até o local e encontrou Márcio com perfurações no tórax e na cabeça, mas com vida. Após vários dias de internação, contudo, a vítima faleceu no último dia 25.

Após intensas investigações, a polícia encontrou o adolescente envolvido em toda trama e ele foi quem narrou o envolvimento da esposa e de três parentes como mandantes do crime. Abordada, a esposa disse inicialmente que Márcio a agrediu, cometia adultério e também havia tentado abusar sexualmente de sua irmã quando a garota tinha 11 anos de idade.

Todavia, ela afirmou, de imediato, que não encomendou a morte do marido e que os homens haviam “tomado as dores” e feito justiça com as próprias mãos. O seguimento da investigação, porém, confirmou o envolvimento de todos os suspeitos no conluio criminoso de sequestro, cárcere privado e homicídio.

“O menor afirmou, de forma categórica, que na noite anterior do crime a esposa e sua irmã tomaram ciência de que ele mataria o marido, pelas traições e tentativa de violação da dignidade sexual da praticada em desfavor da cunhada, bem como foram elas que abriram a porta da casa e lhe entregaram o dinheiro pelo serviço. O infrator narrou ainda, que ao final da empreitada ele e seu comparsa foram até a casa da mãe das duas irmãs e avisaram-na que o serviço estava feito”, informa a PJC/MT.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here