Home Editorias Geral Saúde inicia ação de combate ao barbeiro em Rondonópolis
fullinterna_3
fullinterna_3

Saúde inicia ação de combate ao barbeiro em Rondonópolis


| Fonte:
UVZ

Equipes da Unidade de Vigilância em Zoonoses do Município (UVZ) vem atuando na prevenção e combate ao barbeiro, inseto que pode transmitir a Doença de Chagas. Nesta semana, os profissionais atuaram na Linha 1 da Gleba Rio Vermelho. Na localidade foi verificada a presença de barbeiros. A equipe da UVZ coletou os insetos, orientou os moradores sobre as medidas de prevenção e promoveu a dedetização de residências para proteger os moradores.

Os detalhes da operação da saúde

Esse tipo de medida é periódica. Como Rondonópolis ainda tem incidência de barbeiro, a UVZ percorre residências para realizar vistorias no imóvel, especialmente, em locais em que o barbeiro pode ser encontrado como guarda-roupas, armários, embaixo de móveis, forro, nos quintais e em espaços como galinheiros e chiqueiros. Caso encontrado o inseto, é feita a captura para ser encaminhado à UVZ para a análise.

Conforme dados da UVZ, nos primeiros dias desse ano já foram encontrados e colhidos seis barbeiros em seis localidades diferentes da zona rural. Todos foram analisados e nenhum foi positivo para o protozoário Trypanosoma cruzi, causador da Doença de Chagas. No entanto, a UVZ alerta que como há casos da doença na cidade a prevenção é fundamental.

A orientação é que se mantenha os quintais e terrenos limpos, chiqueiros e galinheiros organizados e limpos. Se o morador encontrar o barbeiro em sua residência deve entrar em contato com a UVZ ou capturar o inseto e levar até unidade para a análise e posterior realização dedetização da residência, que é feita com inseticidas.

Saiba mais sobre a doença de chagas

A doença de chagas é causada pelo protozoário parasita Trypanosoma cruzi que é transmitido pelas fezes de um inseto conhecido como barbeiro e não é transmitida ao ser humano diretamente pela picada do inseto, que se infecta com o parasita quando suga o sangue de um animal contaminado (gambás ou pequenos roedores). A transmissão ocorre quando a pessoa coça o local da picada e as fezes eliminadas pelo barbeiro penetram pelo orifício.

O Trypanosoma cruzi quando cai na circulação sanguínia afeta os gânglios, o fígado e o baço. Depois se localiza no coração, intestino e esôfago. Nas fases crônicas da doença, pode haver destruição da musculatura e sua flacidez provoca aumento desses três órgãos, o que causa problemas como cardite chagásica (aumento do coração), megacólon (aumento do cólon que pode provocar retenção das fezes) e megaesôfago, cujo principal sintoma é a regurgitação dos alimentos ingeridos. Essas lesões são definitivas, irreversíveis. A doença de Chagas pode não provocar lesões importantes em pessoas que apresentem resposta imunológica adequada, mas pode ser fatal para outras.

Sintomas

A Doença de Chagas pode causar febre, mal-estar, inflamação e dor nos gânglios, vermelhidão, inchaço nos olhos, aumento do fígado e do baço. Com frequência, a febre desaparece depois de alguns dias e a pessoa não se dá conta do que lhe aconteceu, embora o parasita já esteja alojado em alguns órgãos. Mas, como nem sempre os sintomas são perceptíveis, o indivíduo pode saber que tem a doença vários anos depois de ter sido infectado, ao fazer um exame de sangue de rotina.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here