Home Destaque Prisão por furto de energia elétrica e receptação em Rondonópolis
fullinterna_3
fullinterna_3

Prisão por furto de energia elétrica e receptação em Rondonópolis


| Fonte:
policia

A suspeita de 26 anos e com várias passagens por tráfico de drogas, foi autuada em flagrante pelos crimes de receptação e furto de energia elétrica.

A operação da polícia

A ação resultou também na apreensão de diversos eletrodomésticos e ferramentas de proveniente ilícita, além da quantia de R$ 2,5 mil em dinheiro.

Durante diligências para apurar um roubo ocorrido no dia 08 de dezembro, os policiais civis da Derf-Rondonópolis identificaram uma residência no bairro Lúcia Maggi usada para guardar produtos de roubos e furtos.

No decorrer da investigação foi constatado que a moradora possuía antecedente criminal, com condenação por tráfico de drogas e cumpria pena em prisão domiciliar utilizando tornozeleira eletrônica. Ela era namorada de um membro de uma organização criminosa instalada na região.

Com base nas suspeitas, o local passou a ser monitorado e nesta terça-feira (12) a mulher foi abordada e em entrevista informou que televisão de 50 polegadas que estava na casa havia sido comprada pelo seu namorado, que atualmente encontra-se preso.

TV roubada

No entanto, na checagem do aparelho foi verificado se tratar do produto roubado no dia 08 de dezembro, no bairro Jardim Guanabara. No local havia vários outros produtos como, batedeira, som portátil, mostruário de semijoias, uma serra maquita, entre outros objetos.

Ainda dentro da casa da suspeita, os policiais civis localizaram R$ 2,5 mil em notas miúdas e também descoberto que o medidor de energia da casa havia uma fiação que aparentava haver furto de energia. Desta forma a Polícia Técnica foi acionada e realizou a perícia confirmando os fatos.

Em seguida, a suspeita foi conduzida junto com os produtos até a Derf-Rondonópolis, onde foi interrogada e autuada em flagrante por recepção e furto de energia. Após a confecção dos autos, a presa foi colocada à disposição da Justiça.

As diligências continuam para identificação das vítimas, donas dos materiais recuperados.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here