Home Destaque Pátio cita Aylon como “embaixador” e detalha viagens pelo Brasil de vice
fullinterna_3
fullinterna_3

Pátio cita Aylon como “embaixador” e detalha viagens pelo Brasil de vice


| Fonte: Da Redação NMT
Vice será elo entre empresários e Rondonópolis
Pátio (centro) detalha viagens de vice por todo o Brasil em busca de investimentos e empregos para a cidade. Aylon (à dir.) confirma missão e reitera autoridade do prefeito. Foto - CMR/Eliane

A posição do vice-prefeito eleito, Aylon Arruda (PSD), como um elo entre Rondonópolis e o mundo empresarial não era discurso eleitoral.

Nesta semana, após Arruda e o prefeito Zé do Pátio (SD) serem diplomados juntos aos vereadores eleitos, o gestor titular disse que o vice será seu “embaixador”.

Representante oficial 

Ao propósito, Pátio citou que Aylon irá por vários estados brasileiros na busca de formalizar questões de interesse da cidade. “O meu vice-prefeito será um embaixador, um diplomata”, resumiu Pátio.

Posteriormente, o prefeito já até adiantou as primeiras viagens de Aylon. “Irá para Arapongas (PR), onde vamos discutir a Nortox, vai a Chapecó (SC) discutir a Aurora e vai a Votuporanga (SP) falar sobre a Facchini”, pontuou.

Situação de cada uma

Só para ilustrar, a primeira e a última empresa citadas pelo gestor já estão instaladas na cidade, mas em condições reduzidas.

Já quanto a Aurora, a ideia é avançar em questões pontuais para trazer uma estrutura do grupo catarinense para a maior cidade do interior de Mato Grosso.

Divisão de tarefas

Segundo Pátio, enquanto Aylon “vender a cidade”, ele estará trabalhando para cuidar das  obras e demais deliberações, além das necessárias articulações políticas.

“O foco agora é colocar a cidade como referência nacional, gerando emprego, renda, e trazendo novas indústrias (…) Vamos colocar Rondonópolis em um patamar em que o setor empresarial vai nos ver e entender que compensa investir aqui”, projetou Pátio.

Quem manda é Pátio

Aylon confirmou as perspectivas do prefeito, mostrando que está convicto da missão que recebeu, mas deixou claro que agirá sempre de acordo com a “diretriz do prefeito”.

“Vamos dar prioridade a algumas empresas que já bateram na nossa porta e mostraram interesse. Depois vamos atrás de outras (…) É importante crescer economicamente e também socialmente, que é o trabalho que já vem sendo feito”, citou.

Outra frente

A busca de novos investidores, contudo, será promovida junto com uma política de aproximação a quem já está atuando na cidade.

“Com estes já estamos até nos reunindo (…) Recentemente, o prefeito esteve com a associação de transporte, em uma reunião muito produtiva. Eu estou aqui para fazer esse elo”, reiterou.

Só vice

O vice, inclusive, poderia ocupar a função de secretário de desenvolvimento, algo que chegou a ser ventilado e teve o consentimento do próprio prefeito.

Arruda, contudo, achou melhor não ocupar o espaço, que deve ser preenchido por alguém indicado pelo PSD, partido de Aylon, dentro de um quadro técnico.

“Poderia optar por ser (secretário), mas não é produtivo. Estamos buscando algum nome que venha atender o tamanho dessa pasta e mesmo nessa condição esta pessoa será validada por ele (Pátio), tendo o currículo aprovado pelo prefeito”, acrescentou.

Reforço de fora

O “misterioso” nome, aliás, segundo informações levantadas pela reportagem, é de um rondonopolitano que atualmente está fora do país, mais precisamente nos Estados Unidos da América.

Assim que o mesmo retornar e finalizarem os detalhes da tratativa, a tendência é que a confirmação de seu ingresso na equipe ocorra imediatamente.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here