Home Chicote Prefeito tripudia e Janaína retruca: “porta da rua é serventia da casa”
fullinterna_3
fullhome_1

Prefeito tripudia e Janaína retruca: “porta da rua é serventia da casa”


| Fonte: Da Redação NMT
Janaína Riva e Emanuel Pinheiro
A deputada Janaína Riva e Emanuel Pinheiro, prefeito reeleito de Cuiabá, estremeceram de vez a relação após a parlamentar não apoiar o correligionário. Foto - Rogério Florentino/OD

A deputada estadual, Janaína Riva (MDB), não deixou barato as cutucadas do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), e sugeriu que ele troque de partido.

A fala ocorreu, nesta semana, após Pinheiro dizer que a parlamentar é “derrotada e traidora”.

Não apoiou

A mágoa do prefeito é por Janaína não ter apoiado seu projeto de reeleição na capital em 2020, mesmo sendo do seu partido.

Dona de posicionamento forte, a deputada manteve a coerência em relação as críticas que tem sobre o gestor e apoiou Abílio Brunini (PODE).

Recado direto

Com a nova manifestação de Emanuel, Janaína afirmou com todas as letras que se o prefeito não tiver contente que procure outra sigla para se abrigar.

“Vou evitar entrar nesses pormenores com Emanuel (…) Se não estiver confortável, a porta da rua é serventia da casa”, disse Riva ao site MidiaNews.

Governador?

O prefeito, inclusive, já sinalizou que quer disputar o Governo do Estado em 2022. A deputada comentou que ele tem todo o direito, mas não pelo MDB.

Ela acrescentou ainda que mesmo que Emanuel conseguisse criar o caminho pelo partido, novamente não teria o seu apoio.

Sem chances

“Da minha parte, jamais. Eu não apoiaria um candidato filmado roubando de forma alguma”, alfinetou.

As filmagens lembradas por Janaína são as de Emanuel, enquanto deputado estadual, recebendo maços de dinheiro na antessala do ex-governador corrupto, Silval Barbosa.

A cena grotesca mostra o prefeito enchendo tanto o paletó que parte do volume cai no chão e ele recolhe rindo.

Para Janaína, o próprio convite feito recentemente pelo líder do MDB, deputado federal Carlos Bezerra (MDB), para que Mauro Mendes migrasse do DEM ao partido, mostra que o projeto Emanuel governador não encontra respaldo.

“Aqui (MDB), em 2022, não tem espaço para Emanuel ser candidato ao Governo”, finalizou.

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here