Home Editorias Brasil Operação em 135 municípios e 139 suspeitos presos em flagrante
fullinterna_3
fullhome_1

Operação em 135 municípios e 139 suspeitos presos em flagrante


| Fonte:
operações

As ações repressivas deflagradas pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) de forma integrada prenderam, no período de janeiro a novembro de 2020, 139 pessoas em flagrante suspeitas de práticas criminosas. O montante representa as 47 operações integradas realizadas em 135 municípios de Mato Grosso. Dentre os delitos praticados pelos suspeitos estão homicídio, roubo seguido de morte, roubo, furto e tráfico de drogas.

Os números das operações

Também no período, mais de 345 kg de drogas e 41 armas de fogo foram apreendidos, 15 veículos recuperados/localizados, 10.131 pessoas e 7.424 veículos abordados, 426 pessoas conduzidas para a delegacia de polícia, e 100 mandados de prisões e 165 mandados de busca e apreensões foram cumpridos.

O secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, disse que os números expressivos da atuação das forças policiais refletem um trabalho integrado, visando à prevenção e repressão dos índices criminais em todo o estado.

“É a atividade de inteligência ajudando na parte operacional e o patrulhamento ostensivo da polícia cada vez mais forte. Nós melhoramos a qualidade e aumentamos o número de viaturas nas ruas. Nós tivemos, no combate ao tráfico de drogas no estado, um volume gigante de apreensão de entorpecentes e, talvez, seja o estado que mais apreendeu entorpecente no Brasil. Para nós, estes números são um somatório do esforço do policial com investimento do Estado e o uso da tecnologia e inteligência. Estes quatro fatores melhoram a qualidade da segurança na rua”.

Ações integradas

As operações integradas são organizadas pela Secretaria Adjunta de Integração Operacional (Saiop), da Sesp-MT que, após ter acesso aos índices criminais de cada região, por meio da Superintendência do Observatório de Segurança, deflagra a ação conjunta.

“Uma das principais metas da Sesp na gestão do secretário Alexandre Bustamante é intensificar as ações integradas entre todas as instituições que compõem o sistema de Segurança Pública, então essas ações não envolvem uma ou outra instituição, mas sempre quando é desencadeada uma operação integrada, a gente procura envolver todas as instituições e, sempre que possível, outras forças também, como a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Guardas Municipais”, destacou o secretário de Integração Operacional da Sesp-MT, coronel PM Victor Fortes.

Ele ressaltou que o monitoramento é praticamente semanal, observando todos os índices criminais nas Regiões Integradas de Segurança Pública (Risp’s). “Principalmente, os crimes de roubo, furto e homicídio, e quando a gente observa que tem uma Risp que está aumentando ou com dificuldade de manter algum índice, a gente programa uma operação integrada naquela região, de acordo com a realidade local”, acrescentou.

Quem participou das operações

Em cada operação integrada que é realizada, as forças de segurança também atuam em atividades preventivas, dentre elas, o patrulhamento e barreiras nas regiões centrais e periféricas das cidades, além da vistoria do Corpo de Bombeiros Militar (CBM-MT) nos estabelecimentos comerciais, cujo objetivo é averiguar a situação de segurança e legalidade do funcionamento. Nos 11 meses deste ano, foram realizadas 405 fiscalizações no comércio.

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) atuou com 480 atividades periciais para constatação de ilícitos. Também no período, durante realização da Operação Lei Seca, 857 Autos de Infração de Trânsito (AIT´s) foram confeccionados por irregularidades diversas, dentre eles, a embriaguez ao volante, veículos com registro de ocorrência, falta de documentação, dentre outros.

Compõem as forças de segurança a Polícia Militar (PM), Polícia Judiciária Civil (PJC), Corpo de Bombeiros Militar (CBM), Perícia Técnica e Identificação Oficial (Politec), Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Sistema Penitenciário e Sistema Socioeducativo.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here