Home Chicote Kalynka cobra finalização de obra da escola militar no Maria Tereza
fullinterna_3
fullinterna_3

Kalynka cobra finalização de obra da escola militar no Maria Tereza


| Fonte: Da Redação NMT
Vereadora eleita pelo REPUBLICANOS em Rondonópolis
Uma das duas mulheres eleitas em Rondonópolis não esperou nem tomar posse para iniciar o trabalho de fiscalização de obras inacabadas na cidade. Foto - Roger Andrade

A vereadora eleita pelo REPUBLICANOS em Rondonópolis, Kalynka Meirelles, ainda nem foi diplomada, mas já tem cobrado soluções para demandas que considera urgentes para a cidade.

Uma bandeira encampada pela nova parlamentar é sobre a finalização das obras do novo prédio da Escola Estadual Militar Tiradentes, no bairro Maria Tereza.

Clamor popular

Kalynka comenta que era grande a expectativa de diversos pais em poderem buscar uma vaga para os filhos, mediante as mais de mil que seriam ofertadas na estrutura. Todavia, segue a construção sem previsão real de entrega.

“Reconhecidamente, os colégios militares têm uma aceitação muito boa e não é por menos. Todos os indicadores confirmam a eficiência do modelo de ensino aplicado e até por isso essa obra se faz urgente”, alerta.

Prazo não cumprido

A parlamentar lembra que o Governo do Estado anunciou quase R$ 4 milhões de investimentos, ainda no início do ano, e garantiu para o início de 2021 uma realidade com o triplo do números de alunos hoje matriculados no Parque Universitário, em prédio anexo ao Oratório Dom Bosco.

“Na placa que colocaram no Maria Tereza, está confirmada a data de entrega da obra para hoje, 3 de dezembro, mas como se sabe nada se confirmou. Isso é muito frustrante”, lamenta Meirelles.

Sem corpo mole

vereadora eleita em rondonópolis
Embora obra seja responsabilidade do Governo do Estado, parlamentar municipal levanta bandeira e cobra entrega. Foto – Roger Andrade

Embora se trate de um prédio estadual e uma demanda direta ao Executivo de Mato Grosso, a vereadora afirma que se sente responsável em lutar pela solução do impasse.

“Quando a gente se propõe a ser um representante público, na verdade, somos empregados do povo. Precisamos ouvir os apelos e buscar as soluções, onde for que elas estiverem. Se o problema que nos surgir for de competência estadual ou federal, agiremos da mesma maneira que as situações do município”, disse.

Espírito de jornalista

Jornalista de formação, Kalynka afirma que já fez matérias sobre essa aguardada nova escola, anunciada ainda em 2013. Na condição de repórter, lembra que ficou extremamente inquieta com a questão e que agora, estando na política, não conseguiria ignorar o fato.

“Nós vamos encaminhar oficialmente todos os pedidos que nos chegarem para quem for de competência, faremos visitas e buscaremos as parcerias necessárias para resolver. O que não vou fazer, em hipótese alguma, é olhar para a cara do cidadão e dizer que não é problema meu”, finalizou.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here