Home Chicote Homem denuncia servidores dormindo na UPA de Rondonópolis; assista
fullinterna_3
fullinterna_1
fullinterna_3

Homem denuncia servidores dormindo na UPA de Rondonópolis; assista


| Fonte: Da Redação NMT
UPA de Rondonópolis
Joilson Ferreira acompanhou a irmã Jéssica, que supostamente teve esperar mais de uma hora em meio a uma crise de pânico até profissionais acordarem. Foto - Reprodução

Joilson Ferreira Botelho, morador de Rondonópolis, entrou em contato com o NMT e denunciou uma suposta negligencia de profissionais de saúde do plantão da madrugada desta quinta-feira (15) da Unidade de Pronto Atendimento – UPA da cidade.

O denunciante conta que chegou no local por volta de uma hora da manhã acompanhando Jéssica Ferreira, sua irmã, que sofre com síndrome do pânico e em virtude de uma crise estava com um quadro de falta de ar.

“Deserto”

Segundo Joilson, diante da gravidade do caso e com uma hora de espera ao lado da irmã, em um ambiente sem pacientes e silencioso, entendeu que não seriam atendidos e foi então que decidiu gravar um vídeo.

“Não tinha ninguém pra poder atender ela (irmã). Tinha um vazio no hospital, parecia um deserto. Fiquei desesperado. Demorou quase uma hora, chegou uma mulher pra fazer a ficha dela, mas ela continuou ali, sem ar e caída no chão, abandonada que nem um cachorro. Nem paciente tinha, não entendi porque não nos atenderam”, esbravejou.

Deboche

Só após gravar o vídeo, de acordo com Joilson, foi que um funcionário apareceu, colocou a paciente em uma cadeira de rodas e a levou para atendimento. Lá dentro, porém, a maneira que foi atendida desesperou ainda mais a jovem.

“Ela saiu chorando lá de dentro, dizendo que os funcionários debochavam e riam da cara dela. O único lugar que a gente tem é a UPA. É uma indignação muito grande que ficamos”, disse.

Sono coletivo

O homem afirma que se encontrou com outro acompanhante, que ali estava junto de uma idosa, que afirmou ter visto funcionários dormindo dentro da UPA.

“Um rapaz saiu com uma senhora de 60 anos que levou mais de dez furadas e não acharam a veia dela. Saiu de lá sem tomar remédio porque não aguentava mais (…) A mulher saiu de lá de dentro falando que o pessoal estava todo dormindo, médico, a pessoa da triagem, todo mundo. Aí entendi porque não atenderam minha irmã”, finalizou.

VEJA ABAIXO VÍDEO GRAVADO POR JOILSON:

 

O OUTRO LADO

A assessoria de comunicação da Prefeitura de Rondonópolis nos envio uma nota sobre o assunto. LEIA ABAIXO A ÍNTEGRA DO COMUNICADO.

A direção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) vem a público informar que não procede tal denúncia. A usuária do SUS esteve na unidade, chegou consciente e orientada, sem sinais de urgência e emergência, referindo crise de ansiedade.

A direção ainda explica que no momento que a usuária chegou a equipe estava assistindo paciente internamente. Mas que tão logo foi feito o atendimento a usuária.

A direção ainda ressalta que vai apurar os fatos e que ainda nesta sexta-feira (16) será verificado o prontuário bem como as imagens do local.

E ressalta que a equipe da UPA, são contratados em regime de CLT que trabalham por 12 horas tendo horário de repouso estabelecido por lei, mas que em nenhum momento há falta atendimento na unidade, enquanto uma está em repouso a outra está atendendo os pacientes.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here