Home economia Rondonópolis | Sindicato diz que falta de diálogo agravou crise e desemprego...
fullinterna_3
fullinterna_1
fullinterna_3

Rondonópolis | Sindicato diz que falta de diálogo agravou crise e desemprego no setor de bares e restaurantes


| Fonte: Da Redação c/Assessoria
Rondonópolis | Sindicato diz que falta de diálogo agravou crise e desemprego no setor de bares e restaurantes
A sindicalista criticou as medidas tomadas em Rondonópolis e também a falta de diálogo com a categoria

A presidente do Sindicato Intermunicipal de Empregados em Bares e Restaurantes do Sul de Mato Grosso (Sindecombares-MT), Aurinetes de Amorim Moura, disse hoje (06) que a falta de atenção do Poder Público agravou os efeitos da crise e o desemprego no setor. A declaração foi feita durante conversa com o candidato a prefeito Thiago Muniz e seu vice, Ibrahim Zaher, da coligação ‘Unir para Crescer’. A sindicalista criticou as medidas tomadas em Rondonópolis e também a falta de diálogo com a categoria.

O setor – que reúne também churrascarias, pizzarias, sorveterias, marmitarias, conveniências, choperias, peixarias, fast food, cozinhas coletivas e buffet – emprega cerca de seis mil pessoas e foi um dos mais atingidos pelos efeitos da pandemia. Em Rondonópolis a Prefeitura baixou normas severas, impedindo e depois restringindo bastante o funcionamento dos estabelecimentos. Cerca de 1,2 mil trabalhadores ficaram desempregados e dezenas de empresas tiveram de fechar as portas.

“Através do sindicato buscamos todas as formas de minimizar os prejuízos, mas fomos sempre muito mal recebidos pelo Poder Público. Nossa categoria é provavelmente a que mais está sofrendo e que isso poderia ter sido diferente se tivéssemos um diálogo melhor. Acho que está na hora de termos gestores com uma nova mentalidade, que compreendam a importância de ouvir a todos antes de adotar medidas radicais”, disse Aurinetes.

Atuação ruim da Prefeitura

Thiago assim como Ibrahim ouviram o relato com atenção e concordaram que a atuação da Prefeitura piorou uma situação que já era naturalmente ruim. Eles criticaram os vários decretos baixados pelo prefeito sem qualquer discussão com os empresários e trabalhadores. “A forma que algumas áreas de nossa economia foram tratadas pela administração municipal foi desumana e pouco inteligente. O resultado é que muitos empresários não suportaram e fecharam as portas ou foram para outras cidades. Isso aumentou o desemprego e o sofrimento da nossa gente. Rondonópolis não merece isso”, disse Thiago.

Além disso, outro ponto destacado na reunião foi a atuação desastrosa do município nas ações visando prevenir a doença e auxiliar as pessoas que foram contaminadas pelo coronavírus. “A Prefeitura não investiu em testagem e até agora não conseguiu abrir sequer um novo leito de UTI. Pra piorar, ainda desvio o dinheiro enviado pelo Governo Federal para outras áreas”, lembrou.

Mal uso do dinheiro público e desemprego

Ibrahim frisou ainda que enquanto empresários fechavam as portas e trabalhadores perdiam seus empregos, a prefeitura usava o dinheiro que deveria ser destinado à saúde para pagar empreiteiras ligadas a políticos e também para fazer negociações estranhas que viraram caso de polícia.

“Um exemplo disso foi a compra de milhares de rolos de papel higiênico e também dos respiradores falsos. O município teve um prejuízo milionário e até o momento essas transações não foram devidamente explicadas”.

Thiago e Ibrahim manifestaram apoio ao sindicato e aos empregados de bares e restaurantes. Eles afirmaram que estão atentos a situação e que, caso sejam eleitos, o setor será tratado como prioridade no projeto visando acelerar a retomada do crescimento econômico e o combate ao desemprego.

A coligação “Unir para Crescer” é composta pelos partidos MDB, PDT, PSC, PSB e Democratas.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here