Home Destaque Criminosos pedem água e matam jovem com cinco tiros em MT
fullinterna_3
fullinterna_1
fullinterna_3

Criminosos pedem água e matam jovem com cinco tiros em MT


| Fonte: Repórter MT

João Gabriel Pinto de Souza, 20 anos, foi executado com pelo menos cinco tiros, no início da noite desse sábado (27), ao atender dois homens, ainda não identificados, que pediram água e assassinou o jovem na porta de casa na Rua Uruguai, bairro Vila Bela, em Sorriso (420 km da Capital).

A vítima, apesar da pouca idade, já tinha cinco passagens criminais pela polícia, entre elas, crimes por tráfico de drogas e furto.

Uma equipe de resgate do Corpo de Bombeiros atendeu à ocorrência, prestou os primeiros socorros e encaminhou João ao Hospital Regional do município, onde deu entrada ainda com vida, porém, não resistiu aos ferimentos e morreu logo em seguida. Os tiros atingiram o peito, cabeça e a nuca.

A Polícia Militar (PM) foi acionada, isolou o local para que os socorristas militares pudessem trabalhar.

Logo após o rapaz ser removido à unidade de saúde, os policiais conversaram com familiares e testemunhas e estes teriam relatado que dois homens, em uma motocicleta, modelo não informado, estacionaram em frente à residência, chamaram por João e os dois acusados pediram água.

Conforme informações, enquanto o jovem atendia o pedido, o garupa teria sacado a arma de fogo e disparado contra o rapaz, que caiu gravemente ferido. Em seguida, os assassinos foragiram em alta velocidade pelas ruas do bairro.

A guarnição saiu em patrulhamento buscando pelos criminosos, de acordo com as informações das testemunhas, quando na Rua Colniza encontraram a motocicleta, usada no crime, batida e abandonada na via.

Uma testemunha contou que os dois homens trafegavam na moto em alta velocidade, quando perderam o controle da direção e bateram. Porém, foram socorridos por um Volkswagen Gol branco e levados do local.

Os militares teriam ainda procurado se os criminosos teriam dado entrada em alguma unidade de saúde, mas não foram encontrados.

O Corpo de João foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), onde passou por exame de necropsia que vai determinar a causa clínica da morte.

A ocorrência foi registrada por crime de homicídio doloso e encaminhada à Divisão de Homicídios da Polícia Civil, responsável por investigar o crime e buscar pelos assassinos.

megafullhome_meio

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here