Home Editorias Brasil Maia diz que ideia de adiar eleições é quase “unânime” no Congresso
fullinterna_3
fullinterna_1
fullinterna_3

Maia diz que ideia de adiar eleições é quase “unânime” no Congresso


| Fonte: Da Redação NMT
Presidente da Câmara sustenta, porém, tendência de não tirar o pleito do calendário de 2020, freando chance de extensão de atuais mandatos municipais. Foto - Reprodução

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), com enorme potencial de articulação no parlamento, indicou inclinação para adiamento das eleições 2020.

Diferentemente do que muitos torcem, entretanto, Maia não sinalizou e nem parece defender a ideia de estender atuais mandatos de vereadores e prefeitos.

Nesta terça-feira (19), Maia detalhou diálogo com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM), para a criação de um grupo para tocar o assunto.

Ecoando TSE

A ideia de Maia é bastante alinhada com a fala do novo presidente do Tribunal Superior Eleitoral – TSE, Luis Barroso, que defende a tese de uma prorrogação de outubro até, no máximo, dezembro.

Até o momento, o pleito deste ano está marcado para ocorrer dia 4 de outubro, com segundo turno dia 25 do mesmo mês. As campanhas já estariam liberadas em 16 de agosto.

PEC

Uma frente da qual faz parte o senador de Mato Grosso, Wellington Fagundes (PL), atua por uma alteração constitucional para levar os mandatos municipais atuais por mais dois anos e anular a eleição.

A ação teria a prática de unificar a definição de todos os cargos eletivos do Brasil em 2022, criando um novo calendário e prazo de mandatos para 5 e 10 anos, no caso de senadores.

Difícil

Pela complexidade de tramitação e condições atípicas do ano, o sentimento nos bastidores é que a segunda proposta, todavia, tem pouca chance de andar.

megafullhome_meio

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here