Home Destaque Especialista dá dicas e fala da evolução da tatuagem
fullinterna_2
fullinterna_1
fullinterna_3

Especialista dá dicas e fala da evolução da tatuagem


| Fonte: Da Redação NMT
Gelson, da BARBEARIA GOLD TATOO INK, está no mercado desde 2005 e testemunha sobre a queda de tabus sociais e orienta os marinheiros de primeira viagem. Foto - NMT

A tatuagem cada dia mais quebra tabus e conquista espaço até entre a população mais conservadora. Até alguns anos atrás tida como um símbolo de rebeldia e de confrontamento ao “sistema”, atualmente já é uma característica bem menos julgada. A reportagem do NMT falou com um especialista no assunto, que testemunhou toda essa evolução sociológica.

O profissional também tratou sobre os cuidados imprescindíveis para que tudo não acabe por se tornar um grande pesadelo. O tatuador Gelson Anicésio, da GOLD BARBEARIA TATTO INK, de Rondonópolis, está no mercado desde 2005 e reforça que a evolução constante não é só uma característica da história da tatuagem, mas uma necessidade de quem trabalha com ela.

Profissional conta que tatuagens maiores têm sido mais pedidas e restrições profissionais quase não mais existem. Foto – NMT

“Uma situação bem clara é que tem aumentado o tamanho das tatuagens. Quando comecei, as pessoas faziam desenhos mais escondidos, principalmente para não ter problema no trabalho. Hoje, o preconceito caiu por terra. Tenho clientes policiais, médicos, advogados e não há mais restrição. É uma barreira totalmente quebrada”, avaliou Gelson.

Para quem vê o mundo das tatuagens como uma oportunidade profissional, Gelson incentiva o estudo e a busca constante da evolução. Ele afirma que trata-se muito mais de dedicação do que de vocação e conclui que, embora seja fundamental uma boa estrutura de trabalho, ainda é na mão do tatuador que mora toda diferença.

“Comecei com máquina caseira, passei pela elétrica e hoje trabalho com uma rotativa, que não faz mais barulho e muita gente relata sentir menos dor. Temos máquinas mais leves, muito melhor de se trabalhar que antigamente. Mas o resultado ainda depende de mim e eu preciso ter consciência dessa responsabilidade”, pontuou.

Após passar por diversos Workshops, convenções e ir evoluindo a técnica, Gelson conta que ainda encontra desafios inéditos a cada nova demanda. “Mesmo que seja um projeto de um desenho já trazido pela pessoa, precisamos adequar a anatomia, simetria, estética corporal, tonalidade de acordo com a pele e muitas outras questões que são todas projetadas. Não podemos errar”, resume.

A troca de informações prévia com o cliente, aliás, é a parte mais fundamental do trabalho para que se atinja o principal objetivo: a satisfação com o produto final. “Principalmente na primeira tatto, é importante a pessoa definir bem antes o que quer. Não é legal chegar no estúdio ainda com dúvidas ou sem nenhuma noção do desenho. Mesmo quando a pessoa tem uma decisão, gosto muito de conversar e adequar aquilo que ela pensou para chegarmos até o melhor possível”, comentou.

O que está bombando

Imagens realistas são as tatuagens mais buscadas, atualmente. Foto – NMT

O profissional conta que os desenhos coloridos estão em baixa e o que tem mais sido buscado pela galera são os mais realistas (3D), onde o casamento do preto com o cinza permite um efeito sombreado que chama muito atenção. A técnica, porém, exige bastante habilidade do tatuador. “Este trabalho é o carro chefe de praticamente todo estúdio e até pra nós é sempre surpreendente. Quando começo uma tatuagem, a construção é um caminho muito fascinante. Por mais que você confie em sua técnica e tenha definido um rumo, é impossível projetar ela pronta. No passo a passo, você vai montando e surpreendo o cliente e a si mesmo”, conta.

Não se deve ingerir drogas ou bebidas alcoólicas antes de fazer uma tatuagem. Foto – NMT

O tatuador explica que duas técnicas são as mais usadas na formatação dos desenhos. Uma é o “Decalque”, onde o profissional espelha na pele uma imagem de desenho pronto, enquanto a outra é o “Freehand”, momento em que o profissional tem mais liberdade para produzir a tatuagem colocando seu estilo pessoal nas imagens. Gelson detalha que é indispensável alguns cuidados prévios como uma boa alimentação, rica em frutas e verduras, antes e depois da tatuagem, além de ter boas noites de sono, não ingerir drogas ou bebidas alcoólicas.

“Temos dois focos neste cuidado que é não perder pigmento, mantendo a estética do desenho, e acima de tudo a saúde. Então é importante não ingerir peixe, carne de porco e tudo que for muito gorduroso. Tudo que menos quero é que a pessoa se arrependa, por qualquer que seja o motivo”, comentou. O profissional também indicou para o período pós-tatuagem que não se frequente cachoeira, piscina, sauna ou mar, além de outras exposições longas ao sol. Gelson afirma ser fundamental o uso regular de pomadas cicatrizantes, bem como lavar o local com sabão neutro três vezes ao dia. Ele afirma ainda não concordar com o isolamento da pela tatuada com plástico filme. “Não recomendo”, cravou.

Além de não coçar e tirar casquinhas durante o processo de cicatrização, 15 dias após a pele se regenerar naturalmente com a nova superfície o tatuador orienta que o cliente tome o hábito de sempre passar hidratante na região. No mais, afirma que é só aproveitar e curtir o novo “eu”. “Sempre vejo alguém que quer fazer uma tatuagem não como uma pessoa infeliz consigo mesmo, mas como uma pessoa que está cansada de ser igual a todos. É uma manifestação de amor pela arte, tanto minha quanto de quem faz. Gosto muito de fazer parte disso”, resumiu.

A BARBEARIA GOLD TATOO INK encontra-se localizada na rua Otávio Pitaluga 624, esquina com Paulo VI. Os telefones de contato são os (66) 999079981 (66) 996820068

Rodape_Mat2
megafullhome_meio

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here